Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Economia portuguesa manteve tendência negativa no final de 2014

O indicador do Banco de Portugal para medir a actividade económica apresentou sinal negativo pelo quinto mês consecutivo em Dezembro, embora tenha estabilizado face ao mês anterior. O consumo privado abrandou.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 16 de Janeiro de 2015 às 14:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • 17
  • ...

A economia portuguesa voltou a dar sinais de abrandamento no final do ano passado, de acordo com os indicadores de conjuntura revelados esta sexta-feira pelo Banco de Portugal.

 

O indicador coincidente mensal para a evolução homóloga tendencial da actividade económica caiu 0,9% em Dezembro, igualando o ritmo de quebra já sentido em Novembro. O último mês de 2014 foi assim o quinto de variação negativa neste indicador, assinalando um abrandamento na economia portuguesa.

 

Este indicador calculado pelo Banco de Portugal entrou em terreno negativo em Agosto de 2014 (queda de 0,2%), tendo acentuado a tendência de queda nos meses seguintes.

 

O outro indicador calculado pelo Banco de Portugal e revelado esta sexta-feira também aponta para um abrandamento da economia portuguesa, já que o consumo das famílias está a crescer, mas a um ritmo inferior.

 

O indicador coincidente mensal para a evolução homóloga tendencial do consumo privado, calculado pelo Banco de Portugal, cresceu 1,2% em Dezembro, o que compara com o aumento de 1,5% no mês anterior.

 

O crescimento homólogo registado em Dezembro foi o mais lento desde Dezembro de 2013, mês em que o índice cresceu 1%.

 

Entre os indicadores económicos divulgados mais recentemente e que dão sinais menos positivos sobre a economia, destaca-se a queda das exportações em Novembro (-0,4%)  e a subida da taxa de desemprego para 13,9%.

 

Ver comentários
Saber mais Banco de Portugal indicadores de conjuntura economia Portugal
Outras Notícias