Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Empresas portuguesas antecipam queda de 13% nas exportações para este ano

O inquérito sobre as perspetivas de exportação de bens levado a cabo pelo INE, mostrou que as empresas estão mais pessimistas quanto às exportações de bens. Parte delas estão a alterar a estratégia para atenuar a queda.

Gonçalo Almeida goncaloalmeida@negocios.pt 31 de Julho de 2020 às 11:40
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
As empresas exportadoras de bens estão a antecipar uma queda de 13% nas suas exportações para este ano, por causa da atual crise, revendo em baixa as últimas previsões feitas no final do ano passado, de acordo com os dados divulgados hoje pelo INE (Instituto Nacional de Estatística).

Face ao inquérito realizado em novembro do ano passado, isto representa uma revisão em baixa de 15,1 pontos percentuais. Esta atualização resulta da revisão das expetativas para as exportações Intra-UE, de menos 14,7 pontos percentuais para -12,3%, e Extra-UE, de menos 16,1 pontos percentuais para -15%.

Se não tivermos em conta as empresas que exportam combustíveis e lubrificantes, as perspetivas reveladas pelas empresas indicam um decréscimo de 11,8% para este ano, menos 13,5 pontos percentuais face à primeira previsão, realizada em novembro do ano passado. 

O INE indica que das empresas que apresentaram revisões nas exportações face à 1ª previsão (56,7% das empresas respondentes), mais de metade (53%) referiram que essa revisão se deveu na totalidade à pandemia da covid-19, correspondendo a 98% da revisão em baixa face à primeira previsão.

Para contornar os efeitos da pandemia, 14,2% das empresas alteraram ou pretendem alterar a sua estratégia de produção e de exportação, nomeadamente diversificando os mercados de destino (31,7%), centrando as exportações nos mercados da União Europeia (13,8%) e diversificando fornecedores (11%).

São estes os resultados do inquérito sobre as perspetivas de exportação de bens, realizado no mês de junho, na segunda previsão das empresas para o corrente ano. O INE diz que nesta edição do inquérito foi incluído um módulo sobre o efeito esperado da pandemia covid-19 nas exportações de bens e na estratégia de produção e de exportação das empresas.
Ver comentários
Saber mais INE Instituto Nacional de Estatística economia negócios e finanças
Mais lidas
Outras Notícias