Conjuntura Exportações e importações aceleram em Outubro

Exportações e importações aceleram em Outubro

O comércio internacional de Portugal acelerou no mês de Outubro depois de Setembro ter sido um mês anémico para as exportações e importações. As vendas para o exterior cresceram mais de 5%, assim como as compras que o país fez fora do país.
Exportações e importações aceleram em Outubro
João Ferrand
Sara Antunes 10 de dezembro de 2018 às 11:07
As exportações cresceram ao ritmo mais célere desde Agosto, com as vendas para o exterior a aumentarem 5,9%, em Outubro, quando comparado com o mesmo mês do ano passado, revelou o Instituto Nacional de Estatística (INE) esta segunda-feira, 10 de Dezembro.

As vendas para o exterior cresceram mais do que as importações, que aumentaram 5,3%, o que também representa uma aceleração nas transacções comerciais.

Foi assim o segundo mês consecutivo em que as exportações aumentaram mais do que as importações. Ainda assim, o défice da balança comercial ascendeu a 1,59 mil milhões de euros, mais 54 milhões do que em igual período do ano passado.

"Excluindo os combustíveis e lubrificantes, as exportações aumentaram 8,5% e as importações cresceram 7,6%", o que também corresponde a um acelerar do comércio internacional, já que o aumento homólogo em Setembro tinha-se ficado pelos 2,6%, nas exportações, e 1,4%, nas importações.

Foi o comércio com os parceiros da União Europeia que ditou o aumento das transacções comerciais de Portugal, já que quer as exportações quer as importações caíram quando analisados os dados para fora da UE. Verificou-se assim um aumento das exportações de Portugal para países da União Europeia superior a 10% no mês em análise. Já as exportações para fora desta região caíram mais de 6%, adianta o INE. O comportamento é semelhante quando analisados os dados das importações: +7,2 da UE e -0,7% fora da UE.

O INE realça que a contribuir para o crescimento do comércio em Outubro esteve o efeito de calendário, já que o décimo mês deste ano teve mais um dia útil do que o mês homólogo. Ao contrário do que aconteceu em Setembro. 

Por países, Portugal vendeu menos para o Brasil (-54,7%), para os EUA (-27%) e para Angola (-11,1%), tendo estes países sido onde se verificaram as maiores quebras. Sendo que o país que mais aumentou as compras de produtos de Portugal foi a Itália (34,5%).

Já no que respeita às importações, o Brasil também foi o que mais caiu (-67,1%), seguido pela Bélgica (-1.6%).

(Notícia actualizada às 11:26 com mais informação)



pub

Marketing Automation certified by E-GOI