Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

FMI revê PIB mundial em baixa, mas continua a prever aceleração em 2020. Índia surpreende pela negativa

A economia mundial vai crescer mais em 2020 do que em 2019, mas uma forte travagem da Índia levou à revisão em baixa por parte do Fundo Monetário Internacional (FMI).

Tiago Varzim tiagovarzim@negocios.pt 20 de Janeiro de 2020 às 13:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Há sinais de que o PIB mundial está a estabilizar, mas ainda não há certezas sobre se este é um "ponto de viragem". É assim que a economista-chefe do Fundo Monetário Internacional (FMI), Gita Gopinath, descreve o atual momento da economia na atualização do World Economic Outlook divulgada esta segunda-feira, 20 de janeiro. 

"Ainda que haja sinais de estabilização, as perspetivas mundiais mantêm-se débeis e não há sinais claros de um ponto de viragem", afirma Gopinath no texto que acompanha as novas previsões. Estas apontam para um crescimento mundial de 3,3% em 2020, acima dos 2,9% estimados para 2019 mas abaixo dos 3,4% anteriormente previstos para este ano. 

Esta revisão em baixa do crescimento económico mundial "reflete principalmente" o corte das previsões para a economia indiana - que a par da economia chinesa é a que mais cresce - de 7% para 4,8% em 2020. Este forte ajuste é justificado pela menor procura interna por causa do stress no sistema financeiro não bancário e numa queda na concessão de crédito. 

Além disso, nas economias avançadas há revisões em baixa de 0,1 pontos percentuais nos EUA, Alemanha e Espanha ao passo que há uma revisão em alta de 0,2 pontos para o Japão. O crescimento médio da Zona Euro deverá ser de 1,3% em 2020 - inferior à previsão de 1,4% no último relatório -, após 1,2% em 2019. 

A recuperação mundial do crescimento económico deverá vir da aceleração do comércio mundial, do consumo interno e do investimento. O FMI prevê que a implementação da "fase um" do acordo comercial entre os EUA e a China, o menor receio face a um Brexit sem acordo e o atenuar de efeitos negativos temporários no setor automóvel e tecnológico beneficiem o andamento do PIB este ano.

Assim, apesar de os riscos continuarem a inclinar-se para o lado negativo, estes tornaram-se menos acentuados. Para 2021, a previsão do FMI aponta agora para um crescimento mundial de 3,4%, duas décimas abaixo da previsão de outubro. Para a Zona Euro a previsão manteve-se nos 1,4%.

Contudo, estas previsões podem ser revistas em baixa se algum dos riscos se materializar. O Fundo continua preocupado com as tensões geopolíticas, nomeadamente com o recente caso entre os EUA e o Irão, assim como a "crescente agitação social" e a deterioração das relações comerciais entre os EUA e os seus parceiros comerciais, nomeadamente o risco de tomar mais medidas protecionistas contra a União Europeia.

A atualização do World Economic Outlook apenas faz o exame às maiores economias do mundo. No caso de Portugal, o Fundo tinha previsto em outubro um crescimento de 1,6% em 2020, inferior aos 1,9% estimados para 2019.
Ver comentários
Saber mais FMI Fundo Monetário Internacional Washington Kristalina Georgieva Índia crescimento mundial PIB
Mais lidas
Outras Notícias