Conjuntura FMI teme que coronavírus ponha em causa frágil recuperação da economia global

FMI teme que coronavírus ponha em causa frágil recuperação da economia global

O Fundo Monetário Internacional considera que o coronavírus representa um risco para a economia global, podendo pôr em causa a frágil recuperação em curso.
FMI teme que coronavírus ponha em causa frágil recuperação da economia global
Reuters
David Santiago 19 de fevereiro de 2020 às 14:15

A propagação do coronavírus pode atrasar a "altamente frágil" recuperação da economia mundial em 2020, defende o Fundo Monetário Internacional (FMI) num documento de trabalho que preparou para a reunião do próximo fim de semana dos ministros das Finanças das 20 maiores economias mundiais (G20) e governadores dos principais bancos centrais.

No documento a que a agência Reuters teve acesso, o FMI nota que a epidemia do Covid-19 já se repercute numa desaceleração da economia chinesa, podendo o impacto negativo alastrar-se ao conjunto do globo.

Uma renovada tensão na disputa comercial entre os Estados Unidos e a China e os desastres naturais cada vez mais habituais em resultado das alterações climáticas são outros riscos apontados pelo Fundo.

Os titulares das Finanças e governadores dos bancos centrais dos 20 países mais ricos do mundo reúnem-se em Riade, Arábia Saudita, no fim de semana, devendo a discussão incidir nos efeitos económicos do coronavírus e formas de os conter.

Apesar dos riscos sinalizados, a instituição liderada por Kristalina Georgieva mantém a previsão de um crescimento de 3,3% da economia mundial em 2020, uma aceleração face à expansão de 2,9% conseguida em 2019.

Até ao momento registam-se mais de 73 mil mortes confirmadas por infeção do Covid-19. Ainda assim, o presidente chinês, Xi Jinping, assegurou que a China pode ainda atingir as metas definidas para o crescimento em 2020.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI