Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Perspectivas sobre a economia portuguesa estão a degradar-se há oito meses consecutivos

O indicador avançado da OCDE para Portugal voltou a cair em Fevereiro. Está no valor mais baixo desde Novembro de 2013. Sugere que a economia continuará a desacelerar.

Eva Gaspar egaspar@negocios.pt 11 de Abril de 2016 às 14:30
  • Partilhar artigo
  • 11
  • ...

As perspectivas de evolução da economia portuguesa degradaram-se pelo oitavo mês consecutivo em Fevereiro, de acordo com o indicador avançado calculado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE).

O indicador mensal, actualizado nesta segunda-feira 11 de Abril, caiu uma décima para se situar em 100,2, o que sugere que a economia continuará a desacelerar. O indicador ainda permanece ligeiramente acima do valor 100 que corresponde à tendência.

O indicador compósito avançado tenta antecipar, em seis a nove meses, pontos de viragem na actividade económica em relação à tendência. Este indicador atingiu o seu valor máximo recente em Março de 2014, em 101,3, tendo depois estabilizado em torno de 100,8, antes de voltar a subir para 101 em Junho de 2015. Desde então tem vindo a cair, tendo o maior recuo mensal sido observado em Dezembro do ano passado. 

Ainda não há dados estatísticos do PIB relativos a 2016, mas os mais recentes divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) revelam uma desaceleração da taxa de crescimento da economia ao longo do ano passado. O PIB no quarto trimestre registou, em termos homólogos, um aumento de 1,3% o que compara com uma variação de 1,4% no trimestre anterior. 

Ao longo do último ano, o PS baixou a sua previsão de crescimento da economia portuguesa de 2,4% para 2,1% para depois a fixar em 1,8% no Orçamento do Estado que entrou em vigor neste mês. Este último número fica acima das previsões das demais organizações: a Comissão Europeia espera 1,6%, o Banco de Portugal 1,5% e o FMI 1,4% (já abaixo do ritmo de anual de 1,5% observado em 2015).



Ver comentários
Saber mais PIB OCDE indicador avançado Portugal INE
Outras Notícias