Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Pires de Lima: Portugal no "caminho certo" graças a "três motores" da economia

"Os dados mais recentes da economia portuguesa, relativamente ao consumo e ao investimento, dizem-nos que estamos na direcção certa. Esses dados não eram assim há nove meses", frisou o ministro da Economia.

Bruno Simão/Negócios
Lusa 20 de Maio de 2014 às 13:29
  • Partilhar artigo
  • 78
  • ...

O ministro da Economia, Pires de Lima, assinalou esta terça-feira que Portugal está no "caminho certo", no crescimento económico e na redução do desemprego, graças a "três motores essenciais", que são "as exportações, o consumo privado e o investimento".

 

"Os dados mais recentes da economia portuguesa, relativamente ao consumo e ao investimento, dizem-nos que estamos na direcção certa. Esses dados não eram assim há nove meses", frisou o ministro da Economia.

 

Uma situação que, segundo o ministro da Economia, constitui "uma novidade muito importante", porque é demonstrativa da "confiança" na economia, uma vez que, "não existe consumo nem investimento se não existir confiança".

 

Portugal, por isso, já não tem "só um motor a puxar pela economia", mas sim "três motores essenciais", salientou António Pires de Lima, indicando as "exportações, consumo privado e investimento".

 

O ministro discursava na Universidade de Évora, durante a cerimónia de assinatura do memorando de entendimento entre o Estado e a empresa Capgemini Portugal para a abertura de um centro de serviços remotos na cidade alentejana.

 

No mesmo dia em que o Instituto Nacional de Estatística (INE) divulgou que o indicador de clima económico em Portugal atingiu em Abril o valor mais elevado desde Outubro de 2010, enquanto o indicador de actividade económica voltou a aumentar em Março para o máximo desde agosto de 2010, Pires de Lima fez questão de reafirmar que o país está "num momento de viragem económica".

Portugal foi um dos países da Europa que mais viu baixar a taxa de desemprego, ao longo dos últimos 12 meses
 
Pires Lima

Segundo o governante, "são claros" os "sinais" de que Portugal "vai ter em 2014 um ano de crescimento, pela primeira vez em vários anos".

 

O primeiro trimestre, aludiu, registou "um crescimento previsto de 1,2%, face ao trimestre homólogo de 2013", o que "está em linha" com "a melhor projecção do Governo feita em Abril".

 

O mesmo período, continuou, fechou com uma taxa de desemprego de 15,1%, a qual "ainda é alta", mas "está 2,6 pontos percentuais abaixo daquela" que o país tinha "há um ano".

 

"Portugal foi um dos países da Europa que mais viu baixar a taxa de desemprego, ao longo dos últimos 12 meses", argumentou ainda Pires de Lima.

 

E, por isso, "tanto em termos de crescimento como em termos de redução do desemprego", o país está "no caminho certo", acentuou.

 

Lançando 'farpas' a quem tentar pôr "em causa a bondade deste crescimento", perante "qualquer sinal ou notícia menos positiva", o governante lembrou que "quem é verdadeiramente o motor do crescimento económico não é o Estado, nem sequer o Governo, muito menos o ministro da Economia".

 

"Podemos ser facilitadores, mas quem faz verdadeiramente crescer a economia são as empresas e as pessoas, através da exportação, do consumo privado, do investimento", disse.

 

Quem "critica ou aproveita qualquer ocasiãozinha para dar nota da sua desconfiança sobre a retoma da economia", o que diz é que "as empresas afinal não são capazes, os gestores não são competentes e que os trabalhadores admiráveis que temos nas empresas, se calhar, não estarão à altura deste momento determinante", acusou.

 

Ver comentários
Saber mais António Pires de Lima Universidade de Évora Capgemini Portugal INE exportações
Outras Notícias