Conjuntura Portugal mantém posição no ranking de competitividade. Melhora na inovação e piora no emprego

Portugal mantém posição no ranking de competitividade. Melhora na inovação e piora no emprego

Portugal manteve-se, este ano, na 34.ª posição do 'ranking' mundial de competitividade do Fórum Económico Mundial, devido a alterações na metodologia utilizada. Em 141 economias analisadas, Singapura é agora a mais competitiva.
Portugal mantém posição no ranking de competitividade. Melhora na inovação e piora no emprego
Paulo Duarte
Susana Paula 09 de outubro de 2019 às 11:20
Portugal manteve-se na 34.ª posição do 'ranking' mundial de competitividade do Fórum Económico Mundial, que analisou 141 economias, devido a alterações metodológicas com impacto global. Apesar disso, Portugal melhorou sobretudo na inovação tecnológica e piorou no mercado laboral.

Através sobretudo de inquéritos a empresários, as equipas que colaboram com o Fórum Económico Mundial (em Portugal é a Associação para o Desenvolvimento da Engenharia e o Fórum de Administradores e Gestores de Empresa) focaram-se em 12 pilares fundamentais, analisando respostas de 149 empresas.

Segundo os resultados divulgados nesta quarta-feira, 9 de outubro, apesar de a posição global de Portugal se manter, a competitividade da economia portuguesa desce posições em sete pilares, sobe em quatro e mantém-se num. 

A maior queda ocorre no pilar do mercado laboral (Portugal desce 14 posições), ou seja, esta é das áreas que mais penaliza a competitividade da economia, segundo os empresários inquiridos. Os impostos e a mobilidade laborais, a dificuldade em contratar e despedir são os pontos específicos onde Portugal tem as piores posições a nível mundial nesta matéria.

Ainda assim, a solidez e os rácios de capital da banca são as duas questões específicas onde Portugal tem as posições mais baixas em comparação com as restantes economias analisadas: fica em 123.º e em 125.º, respetivamente, quase no fim da tabela.

Por oposição, foi no pilar de utilização de inovação e tecnologia que Portugal mais subiu. O acesso a Internet de banda larga, segundo o Fórum, traz ganhos significativos de competitividade à economia, já que Portugal está em 16.º lugar nestas questões. 

A inflação baixa, a ausência de terrorismo e o acesso a crédito são as componentes onde Portugal fica mais bem colocado em comparação com outros países: fica em primeiro lugar em todas. 

Singapura destrona Estados Unidos e sobe a 1.º lugar

Em 2019, Singapura subiu de 2.º para 1.º lugar, invertendo posições com os Estados Unidos. Hong Kong completa o 'top 3' das economias mais competitivas do mundo. Holanda, Suíça, Japão, Alemanha (que cai de 3.º para 7.º lugar), Suécia, Reino Unido e Dinamarca compõem o 'top 10'.

Há 40 anos que o Fórum Económico Mundial desenvolve este 'ranking' de competitividade, mas em 2018 foi criada uma nova metodologia de cálculo do índice, incluindo um novo grupo de respostas sobre a nova geração digital. Os indicadores, que chegaram a ser 114, foram reduzidos para 103, em 12 pilares essenciais.  

Ao mesmo tempo, os inquéritos feitos aos empresários passaram a ter menos peso. Até aqui, 70% dos indicadores eram de opinião. Agora, passam para 30%. Além disso, a equipa do Fórum Económico Mundial passou a utilizar também algoritmos que juntam dados estatísticos.



Marketing Automation certified by E-GOI