Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

"Compete a quem governa não deixar que os alertas se concretizem"

O presidente do Banco BPI está confiante de que Portugal vai conseguir superar o risco de "morte lenta" identificado pela agência de notação de crédito internacional Moody"s. Para Fernando Ulrich, "compete a quem governa não deixar que os alertas [negativos como este] se concretizem".

Maria João Gago mjgago@negocios.pt 13 de Janeiro de 2010 às 18:55
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...
O presidente do Banco BPI está confiante de que Portugal vai conseguir superar o risco de “morte lenta” identificado pela agência de notação de crédito internacional Moody’s. Para Fernando Ulrich, “compete a quem governa não deixar que os alertas [negativos como este] se concretizem”, afirmou à margem da apresentação do projecto que vai permitir aos clientes do BPI abrir contas ou actualizar os seus dados electronicamente, através da apresentação do cartão do cidadão.

“Os portugueses são muito conscientes e responsáveis e não se vão deixar entrar numa situação de morte lenta. É natural que as agências de ‘rating’ façam avisos. Compete a quem governa não deixar que os alertas se concretizem”, sublinhou o líder do BPI.

Ver comentários
Outras Notícias