Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Sector dos serviços regista menor quebra em 20 meses

Volume de negócio no sector dos serviços em Portugal baixou 5,9% em Abril face ao mês anterior, o que representa a quebra menos intensa desde Agosto de 2011.

Sonae Sierra quer facturar cinco milhões com prestação de serviços
Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 11 de Junho de 2013 às 11:34
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

O sector dos serviços em Portugal continua a registar quedas homólogas intensas, mas a um ritmo mais brando, de acordo com o relatório publicado esta terça-feira pelo Instituto Nacional de Estatística.

 

O volume de negócios caiu 5,9% em Abril, face ao mesmo mês do ano anterior, o que representa a queda menos intensa dos últimos 20 meses (em Agosto de 2011 caiu 5,3%). Nos últimos meses as quedas homólogas do volume de negócios no sector dos serviços foram bem mais intensas. Em Março tinha recuado 8,6% e nos meses mais distantes foram vários em que as quedas atingiram dois dígitos.

 

A comprovar a recuperação deste sector em Abril, o volume de negócios subiu 3,2% face a Março, contrariando a variação mensal negativa da maioria dos meses anteriores.

 

Quanto à variação média dos últimos 12 meses, a quebra é ainda próxima dos 10%, embora o registo de Abril (-9,2%) seja o mais favorável desde Abril do ano passado.

 

De acordo com o INE, a evolução homóloga registada em Abril “resultou, sobretudo, do comportamento dos índices das secções de Comércio por grosso e reparação de veículos automóveis e motociclos e de Transportes e armazenagem, que registaram, em Abril, uma diminuição homóloga de 7,4% e um aumento de 2,3%, respectivamente (reduções de 10,0% e 2,9%, em Março, pela mesma ordem)”.

 

Também o emprego no sector dos serviços apresentou em Abril uma evolução menos negativa, com uma queda de 5% que compara com a redução de 5,6% em Março.

 

As remunerações subiram 1,6% em termos homólogos, quando em Março tinham recuado 4,8%. Já o índice de volume de trabalho, medido pelo número de horas trabalhadas, apresentou uma diminuição homóloga de 7,0% em Abril, quando em Março tinha recuado 7,1%.

Ver comentários
Saber mais INE Sector dos serviços
Outras Notícias