Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Só quatro países da UE crescem menos que Portugal

Apesar de estar a crescer acima da média da Zona Euro, a economia nacional está entre as que regista um ritmo mais lento da atividade económica. Só quatro outros países crescem ainda mais devagar.

Duarte Roriz
Margarida Peixoto margaridapeixoto@negocios.pt 05 de Dezembro de 2019 às 10:29
  • Assine já 1€/1 mês
  • 46
  • ...
A economia portuguesa tem estado a crescer acima da média da Zona Euro. Porém, só quatro outros Estados-membros estão a avançar a um ritmo mais lento do que a economia nacional. Os dados foram publicados esta quinta-feira, 5 de dezembro, pelo Eurostat.

No terceiro trimestre deste ano, o PIB português cresceu 0,3% em termos trimestrais. Como os dados estão corrigidos de sazonalidade, a comparação trimestral é a ótica de análise que melhor permite avaliar o rumo do crescimento de um país, num determinado momento. O que diz o ritmo de Portugal é que a economia nacional vai em abrandamento: face ao primeiro semestre o crescimento passou para metade. 

Comparado com os restantes Estados-membros, verifica-se que quase todos estão a crescer mais depressa. Só a Alemanha, Itália, Áustria e Lituânia crescem mais lentamente. Sendo a maior economia na União Europeia, a Alemanha puxa a média para baixo, ajudada pelo comportamento de Itália, outra das maiores economias. Assim, apesar de ser dos mais lentos, Portugal cresce acima da média da Zona Euro e iguala a média da União Europeia.

Ao mesmo ritmo que a economia portuguesa avançam a Dinamarca, França, Suécia e Reino Unido. Todos os outros 16 países para os quais há dados crescem mais depressa. Irlanda, Luxemburgo e Malta ainda não apresentaram dados para o terceiro trimestre.

País cria emprego a bom ritmo

Apesar de o crescimento da atividade económica estar agora mais lento, Portugal continua a criar emprego a um ritmo comparativamente acelerado. Os dados do Eurostat mostram que o número de pessoas empregadas em território nacional aumentou 0,3% entre julho e setembro, em termos ajustados de sazonalidade. De entre os restantes 22 países da União Europeia para os quais há dados, este foi o quinto maior ritmo de criação de emprego.

Só a Bélgica, a Eslovénia, a Estónia e a Letónia criaram mais emprego no mesmo período de tempo. A Estónia e a Letónia destacaram-se, com um aumento de 1% no número de pessoas empregadas.

Tanto a média da União Europeia como da Zona Euro, ficaram-se por aumento de 0,1% do emprego, em termos trimestrais.

(Notícia atualizada às 11:00)
Ver comentários
Saber mais Portugal economia PIB crescimento económico emprego
Outras Notícias