Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Soares dos Santos: Dívida nacional põe "bastantes dúvidas" à recuperação económica

O presidente da Jerónimo Martins, Pedro Soares dos Santos, afirmou, em entrevista à Lusa, ter "bastantes dúvidas" sobre a recuperação da economia portuguesa por causa do valor da dívida.

Lusa 24 de Fevereiro de 2017 às 07:29
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Questionado como vê o desempenho da economia em Portugal, Pedro Soares dos Santos (na foto) disse continuar "com bastantes dúvidas sobre a recuperação da economia portuguesa por causa do valor da dívida".

Isto porque "se o valor dívida actual não for considerado pelos parceiros europeus um problema, nós temos aqui um espaço de recuperação", considerou o gestor que lidera a dona da cadeia de supermercados Pingo Doce.

No entanto: "Se a dívida continuar a ser um factor crucial para os parceiros europeus, acho que temos aqui um problema. A taxa de juro que estamos hoje a pagar e o valor de crescimento do nosso PIB [Produto Interno Bruto] é incompatível para a redução da dívida", acrescentou.

Por isso, se a situação continuar desta maneira, Pedro Soares dos Santos diz que "a degradação da forma" como se vive em Portugal "vai continuar" e - acrescentou - "não quer isto dizer que as pessoas, tendo mais dinheiro, vão resolver o problema, porque não vão".

"O problema de fundo é realmente perceber o que é que nós temos de fazer com a nossa dívida. E isso é que é para mim o crucial para que realmente" Portugal "possa depois ter uma estratégia de crescimento", disse.

Pedro Soares dos Santos sublinhou que em Portugal "há mais de 15 anos que não há crescimento".

Para o responsável, a "conversa do défice é história", porque "o que interessa nas economias é o crescimento", pois "aí controla-se bem os défices". Por isso, "controlar um défice sem grande crescimento não há melhoramentos na economia que resistam", rematou.

Relativamente ao acordo de paz na Colômbia, mercado onde a Jerónimo Martins arrancou há quase quatro anos com a cadeia de supermercados Ara, Pedro Soares dos Santos disse que representa para o investidor estrangeiro "uma confiança no país, na economia e nas pessoas que estão a gerir o país".

O presidente da Jerónimo Martins assegurou que desde que a empresa marcou presença no mercado colombiano, há quatro, cinco anos, nunca sentiu "que a guerrilha fosse um problema".

No entanto, "para a imagem do investidor estrangeiro, para a imagem de quem queira novos mercados, isto traz sempre uma imagem de saúde do país, da economia, das suas instâncias muito grande", afirmou.

Para Pedro Soares dos Santos, o acordo de paz "é um novo passo", considerando que "os colombianos perceberam ja há muito tempo que a paz só traz crescimento económico e traz melhoramento de vida das pessoas".  

Ver comentários
Saber mais Portugal Pedro Soares dos Santos Jerónimo Martins economia negócios e finanças economia (geral)
Mais lidas
Outras Notícias