Conjuntura Zona Euro cresce metade do esperado com estagnação em França e contracção em Itália

Zona Euro cresce metade do esperado com estagnação em França e contracção em Itália

O crescimento acima do previsto na Alemanha foi incapaz de puxar pela Zona Euro. Expansão do PIB da região foi de 0,2%, abaixo dos 0,4% estimados.
Zona Euro cresce metade do esperado com estagnação em França e contracção em Itália
Diogo Cavaleiro 15 de maio de 2014 às 10:09

O crescimento da Zona Euro no primeiro trimestre desiludiu os economistas. A expansão do produto interno bruto da região foi metade da estimada. A estagnação em França e a contracção em Itália mais que anularam o avanço da Alemanha.

 

Segundo os dados revelados pelo gabinete de estatísticas europeu Eurostat, o produto interno bruto ajustado a efeitos de calendário da Zona Euro subiu 0,2% nos primeiros três meses do ano em relação ao trimestre imediatamente anterior. O número compara com uma estimativa média de 0,4% dos economistas compilados pela agência Bloomberg. Na União Europeia, o crescimento da economia foi de 0,3%.

 

A Zona Euro estagnou, já que a expansão no último trimestre do ano foi também de 0,2%. Os números são frágeis numa recuperação que ainda está a tentar ganhar força, depois da maior recessão da história da união monetária.

 

Este movimento escapou à evolução melhor do que o previsto da economia germânica. A Alemanha verificou uma expansão trimestral de 0,8%, acima dos 0,7% previstos, num desempenho que se deveu sobretudo ao consumo interno impulsionado pelo "tempo extraordinariamente bom".

 

Sendo assim, foram a França e Itália que deram um contributo para a estagnação da economia da união monetária. No caso francês, foi também o consumo interno, em reacção à austeridade anunciada, que conduziu a economia à estagnação.

 

Já em Itália, o produto interno bruto diminuiu 0,1% nos primeiros três meses do ano, quando a estimativa dos economistas da Bloomberg era de 0,2%.

 

A contracção também chegou aos Países Baixos (-1,4%), Finlândia (-0,4%) e Portugal (-0,7%)

 

Zona Euro cresce 0,9% face a ano passado

 

Na comparação dos números do primeiro trimestre de 2014 com o mesmo período do ano passado, a Zona Euro cresceu 0,9% ao passo que a União Europeia chegou a 1,4%.

 

A maior economia da região, a Alemanha, teve aqui uma palavra a dizer, já que o seu produto interno bruto subiu 2,3% face aos primeiros três meses de 2013. Portugal expandiu-se 1,2%. No primeiro caso, houve uma aceleração, no segundo um abrandamento.

 

França cresceu 0,8% (o mesmo valor do quarto trimestre), Itália contraiu 0,5%, o mesmo valor da evolução do PIB neerlandês.

 

A economia grega recuou 1,1% nos primeiros três meses do ano, em relação com os três anteriores, aliviando das contracções dos anteriores.

 

 

(Notícia actualizada às 10h49 com mais informações)




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI