Contratos da semana Contratos da semana: Forças Armadas gastaram 372 mil euros com empresa de rondas e segurança em 2018

Contratos da semana: Forças Armadas gastaram 372 mil euros com empresa de rondas e segurança em 2018

Na última semana foram publicados 3018 contratos de empreitadas e de aquisição de bens e serviços no portal Base no montante global de 175,9 milhões de euros. Deste total, 1553 foram por ajuste direto (39 milhões) e 265 por concurso público (37,7 milhões).
Contratos da semana: Forças Armadas gastaram 372 mil euros com empresa de rondas e segurança em 2018
Lusa
João D'Espiney 22 de fevereiro de 2019 às 15:21

O Estado-Maior-General das Forças Armadas gastou mais 372 mil euros na contratação de uma empresa de rondas e segurança em 2018.

O contrato, assinado em março do ano passado com a Ronsegur – Rondas e Segurança mas só publicado esta semana no portal Base, tem um valor de 372.043,08 euros, mais IVA, e visa a prestação de serviços em três unidades geridas pelo Estado-Maior.

O contrato estabeleceu que o valor mensal a pagar foi de 5,2 mil euros pelos serviços de vigilância nas instalações do Instituto Universitário Militar, de 3,3 mil euros na Unidade de Apoio do Campus de Saúde Militar, e de 22,4 mil euros na Unidade de Apoio do Reduto da Gomes Freire.

 

Esta não é a primeira vez que os responsáveis das Forças Armadas ou das Forças de Segurança recorrem a empresas privadas para este tipo de serviços.


Em 2015, o Ministério da Administração Interna contratou empresas de segurança para assegurar a proteção das instalações de cinco organismos do Estado, que incluíam o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) e a própria PSP.


Os contratos aprovados pelo Ministério das Finanças tinham um custo global de 3,3 milhões de euros e um prazo de execução até 2017.

1.553 ajustes diretos

Na última semana foram publicados 3018 contratos de empreitadas e de aquisição de bens e serviços no portal Base no montante global de 175,9 milhões de euros. Deste total, 1553 foram por ajuste direto (39 milhões) e 265 por concurso público (37,7 milhões).


OUTROS CONTRATOS

 


Saúde vai gastar 7,4 milhões em contracetivos em 2019

Os Serviços Partilhados do Ministério da Saúde contratualizaram um total de 7,4 milhões de euros na aquisição de contracetivos orais, profiláticos e mecânicos para este ano.

De acordo com os contratos publicados esta semana no portal Base, esta despesa visa dar cumprimento ao Programa Nacional de Saúde Reprodutiva através da compra centralizada por parte deste organismo da Saúde ao abrigo de um acordo-quadro.

As tabelas que integram os contratos indicam que a principal fatia da despesa (mais de sete milhões) vai ser gasta em mais de 5,2 milhões de pílulas de vários laboratórios. Em preservativos masculinos vão ser adquiridos 3,2 milhões de unidades por um preço global de 85,3 mil euros.

 

Évora paga 150 mil euros a Souto Moura pelo projeto do novo hospital

O Hospital do Espírito Santo em Évora pagou 150 mil euros ao arquiteto Souto Moura pelos "serviços de avaliação de projeto do novo hospital".

O contrato foi celebrado por ajuste direto e tem um prazo de execução de 30 dias.

Em janeiro, no final da sessão de apresentação do projeto de financiamento do novo Hospital Central do Alentejo, a presidente do conselho de administração do atual Hospital, Filomena Mendes, revelou que o concurso para a empreitada será lançado até maio deste ano, devendo o novo hospital começar a funcionar até dezembro de 2023.


A empreitada vai contar com apoio de fundos comunitários do programa Portugal 2020, através de apoios do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), no valor de 40 milhões de euros.

O novo hospital, que será construído na periferia de Évora, vai ter um edifício que ocupará uma área de 1,9 hectares e que terá uma lotação de 351 camas em quartos individuais, que pode ser aumentada, em caso de necessidade, até 487 camas.

Câmara de Valongo gasta 6,6 mil euros em aulas de socialização para cães

A câmara municipal de Valongo adquiriu os serviços de "implementação de aulas de socialização para cães" durante um ano por um valor de 6,6 mil euros, mais IVA.

Este contrato, assinado com André de Oliveira Leite, foi adjudicado depois de ter sido um dos mais votados entre as propostas da 5ª edição do orçamento participativo jovem da câmara.

De acordo com a informação disponibilizada no site da  autarquia, o projeto de criação de aulas para animais domésticos tem o objetivo de "ensinar a serem bem comportados".

O projeto foi o quarto mais votado na categoria extra-escolar com 345 votos.

NOTA

"Contratos da semana" é a rubrica semanal do Negócios. Todas as sextas-feiras, o leitor poderá ficar a saber os principais procedimentos de aquisição de bens e serviços e empreitadas de obras públicas dos organismos e entidades da Administração Central, Local, Regional e do Sector Empresarial do Estado que foram publicados no portal Base na última semana. Mais do que concluir se o dinheiro dos contribuintes está ou não a ser bem aplicado, o objectivo desta nova rubrica é dar uma ideia aos leitores sobre as áreas e o valor das despesas do dia-a-dia dos nossos serviços públicos, destacando sempre os 10 procedimentos contratuais mais elevados e alguns dos contratos mais curiosos.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI