Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

França reduz contágios em 40% e diz que já terá passado pico da segunda vaga

As autoridades sanitárias francesas indicaram esta sexta-feira que o país já terá deixado para trás o pico das novas infeções pelo coronavírus na segunda vaga da pandemia. E o Governo deverá anunciar na próxima semana as datas para a reabertura do comércio.

Reuters
Pedro Curvelo pedrocurvelo@negocios.pt 20 de Novembro de 2020 às 14:28
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
O pico da segunda vaga da pandemia em França já foi "presumivelmente" ultrapassado, indicou esta sexta-feira a autoridade de saúde pública gaulesa, que apela, ainda assim, que sem mantenham as "medidas de prevenção".

As autoridades sanitárias sublinham que na semana de 9 a 15 de novembro o número de novos contágios diminuiu 40% face à semana anterior e, em simultâneo, diminuíram as mortes, os internamentos e os doentes em cuidados intensivos.

Os responsáveis consideram existir uma "relação inequívoca" com as medidas adotadas, nomeadamente o confinamento parcial decidido pelo Governo gaulês.

"Os resultados atuais permitem constatar uma diminuição assinalável de todos os indicadores, mais acentuada nas primeira metrópoles que foram colocadas em recolher obrigatório", acrescentam. As primeiras cidades francesas foram colocadas sob estas medidas a 17 de outubro, constando da lista, por exemplo, Paris, Lyon e Marselha.

Na semana de 9 a 15 de novembro foram confirmados 182.783 novas infeções, valor que compara com 305.135 na semana precedente. A taxa de positividade dos testes (proporção de casos positivos em relação aos testes realizados) baixou de 19,7% para 16,2%.

O primeiro-ministro francês, contudo, recusou avançar esta sexta-feira com uma data para a reabertura do comércio considerado não essencial. 

"As datas serão anunciadas na próxima semana", disse Jean Castex.

A França contabiliza quase 2,1 milhões de casos desde o início da pandemia, dos quais resultaram mais de 47 mil vítimas mortais.
Ver comentários
Saber mais França pico segunda vaga pandemia covid contágios confinamento
Outras Notícias