Coronavírus Tech4Covid19 já angariou 58 mil máscaras e 2 mil óculos para hospitais portugueses

Tech4Covid19 já angariou 58 mil máscaras e 2 mil óculos para hospitais portugueses

O movimento criado por um grupo de fundadores da comunidade tecnológica portuguesa espera conseguir angariar, nos próximos dois dias, fundos suficientes para adquirir mais 50 mil máscaras.
Tech4Covid19 já angariou 58 mil máscaras e 2 mil óculos para hospitais portugueses
Lusa / EPA
Rui Neves 25 de março de 2020 às 19:08

O Tech4Covid19, movimento que juntou um alargado conjunto de start-ups portuguesas, envolvendo "mais de três mil pessoas", com vista ao desenvolvimento de soluções tecnológicas que ajudem, sobretudo, os profissionais e unidades de saúde na luta à pandemia do coronavírus, apresenta agora contas dos seus primeiros dias de atividade.

 

"Em menos de uma semana, a campanha angariou mais de 100 mil euros para compra de material hospitalar, com doações de mais de três mil pessoas. Já há encomendas a caminho e a primeira entrega é feita esta semana", sintetiza o movimento, em comunicado.

 

A campanha de angariação de fundos Stop Convid-19, lançada pela fintech portuguesa GoPartity no âmbito do movimento Tech4Covid19, garantiu até ao momento duas

encomendas de material de proteção médica, que incluem 58 mil máscaras FFP2 e mais de dois mil óculos de proteção, no valor total de 97.500 euros, detalha o movimento.

 

"Estas encomendas em específico já estão a caminho de Portugal e serão doadas a hospitais públicos nos próximos dias", assegura.

 

No entanto, "num momento em que a procura mundial por equipamento de proteção individual é muito superior à oferta, ser-se rápido e ágil a comprar este tipo de equipamento é absolutamente crucial", pelo que já conseguiu identificar novas oportunidades de compra de material de proteção médica, tendo estabelecido um novo objetivo de 185 mil euros. 

 

Estes fundos adicionais, que o movimento espera angariar "em dois dias", vai "permitir reservar mais 50 mil máscaras, no valor de 67.500 euros. "A isto, adicionam-se os custos de logística total das encomendas, no valor de 20 mil euros, que resultam na necessidade de angariar os 85 mil euros extra até ao final desta semana", justifica, adiantando que até agora a campanha contava com cerca de 118 mil euros.

 

A primeira entrega de material, comprada em parceria com a campanha de angariação SOS Covid-19 Portugal, "que já tinha identificado fornecedores para a compra destes materiais e respetivos destinatários", será efetuada ainda esta semana aos Hospitais São João do Porto, Santa Maria e Garcia de Orta, revela o mesmo movimento.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI