Cultura Três projectos portugueses entre os vencedores do Prémio Edifício do Ano 2016

Três projectos portugueses entre os vencedores do Prémio Edifício do Ano 2016

Três projectos dos sete portugueses que se encontravam entre os finalistas do Prémio Edifício do Ano 2016, promovido pela plataforma Archdaily, dedicada à arquitectura, são os vencedores nas categorias de hospitalidade, arquitectura pública e remodelação, foi hoje anunciado.
Três projectos portugueses entre os vencedores do Prémio Edifício do Ano 2016
Lusa 09 de fevereiro de 2016 às 15:52

Três projectos dos sete portugueses que se encontravam entre os finalistas do Prémio Edifício do Ano 2016, promovido pela plataforma Archdaily, dedicada à arquitectura, são os vencedores nas categorias de hospitalidade, arquitectura pública e remodelação, foi hoje anunciado.

 

O Cella Bar (na foto), nos Açores, do ateliê FCC Arquitectura e Paulo Lobo, ganhou a categoria de hospitalidade, a Cozinha Comunitária Terras da Costa, na Costa de Caparica, da responsabilidade do ateliermob e do Coletivo Warehouse, venceu a categoria de arquitectura pública, e a Casa de Guimarães, de Elisabete de Oliveira Saldanha, saiu vitoriosa na categoria de remodelação.

 

Nesta sétima edição do galardão internacional, atribuído pelo público especializado da área da arquitectura que visita a plataforma norte-americana, estiveram disponíveis para votação cerca de 3.000 projectos de todo o mundo, distribuídos por 14 categorias, contando-se sete projectos portugueses entre os 70 finalistas.

 

Os projectos assinados por portugueses são, na categoria de arquitectura pública, o Mercado Municipal de Abrantes, da responsabilidade do ateliê ARX Portugal, o Parque Al Shaeed, no Koweit, assinado por Ricardo Camacho, e a Cozinha Comunitária Terras da Costa, na Costa da Caparica, da responsabilidade do Ateliermob.

 

Na categoria de hospitalidade surge, em Portugal, o projecto Cella Bar, do ateliê FCC Arquitectura e Paulo Lobo, na categoria de remodelação a Casa de Guimarães, em Portugal, assinada por Elisabete de Oliveira Saldanha.

 

Na categoria de desporto, estava a concurso o Centro Equestre de Leça da Palmeira, por Carlos Castanheira e Clara Bastai, e, na categoria de arquitectura de interiores, a sede da UralChem, na Rússia, assinado pelo ateliê Pedra Silva Arquitetos (Luís Pedra Silva e Maria Rita Pais).

 

Fundada em 2008, a Archdaily é uma plataforma 'online' de informação e divulgação da arquitectura, com base em Nova Iorque, que contabiliza 350 mil visitas diárias e atribui anualmente este prémio a projectos que se destacam pela inovação espacial, social, material e técnica.

 

São escolhidos cinco projectos finalistas por cada uma das 14 categorias, que abrangem áreas como desporto, cultura, hotelaria, casas, remodelação, escritórios e espaços comerciais.

 

A votação dos vencedores do prémio Edifício do Ano 2016 decorreu até segunda-feira, 08 de Fevereiro, e o anúncio dos vencedores foi feito hoje no "site" da Internet da Archdaily.


Obrigado a todos | thanks to all :)




pub