Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Governo cede aos polícias

Os polícias deverão manter direito a 36 horas semanais de trabalho, pelo menos 25 dias de férias, reforma aos 60 anos e pré-reforma aos 55, e ter o subsídio de fardamento integrado no salário. A ministra da Administração Interna foi obrigada por Passos Coelho a fazer estas cedências, segundo o Diário de Notícias.

Paulo Duarte
Negócios 28 de Maio de 2015 às 08:48
  • Assine já 1€/1 mês
  • 75
  • ...

O Governo vai ceder aos polícias, mantendo alguns dos benefícios de que usufruem e cedendo a algumas das suas reivindicações. Segundo avança esta quinta-feira, 28 de Maio, o Diário de Notícias, a ministra da Administração Interna foi obrigada a recuar nas suas intenções por Pedro Passos Coelho, que quer, "a todo o custo", evitar conflitos com aquele corpo da administração pública.

 

Segundo relata o Diário de Notícias, as propostas de alteração ao estatuto das polícias, apresentadas em Março por Anabela Rodrigues, e que deixaram as polícias em choque, vão para o lixo. Anabela Rodrigues queria, por exemplo, aumentar o horário de trabalho semanal das polícias para as 40 horas e reduzir os dias de férias para 22, em linha com o resto da Função Pública, e mexer nas regras de pré-aposentação, mas foi obrigada a recuar.

 

A pressão terá vindo directamente do gabinete do primeiro-ministro e do vice primeiro-ministro Paulo Portas, que, segundo o jornal, terão ficado inquietos com um cenário de manifestações em plena campanha eleitoral. Maria Luís Albuquerque, ministra das Finanças, também terá sido envolvida no processo, para viabilizar "alguns acertos" remuneratórios.

 

Assim, os sindicatos das polícias deverão conseguir manter o direito às polícias a trabalharem apenas 36 horas e a alargar este horário aos elementos não policiais (que estavam obrigados às 40 horas). Deverá ainda manter a idade para aposentação definitiva nos 60 anos e a pré-aposentação com 55 anos ou 36 de descontos. Os dias de férias deverão manter-se em 25 dias úteis, acrescidos de mais um dia por cada dez anos de serviço, garantir o reposicionamento nos índices remuneratórios correctos de cerca de 4000 polícias, e ganhar um novo suplemento para quem cumpre funções de suporte operacional.

Ver comentários
Saber mais Eleições privilégios Administração Interna PSP
Mais lidas
Outras Notícias