Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

1.500 desempregados do têxtil podem beneficiar de apoios europeus

Cerca de 1.500 antigos trabalhadores do sector têxtil que perderam o emprego devido ao encerramento ou ao redimensionamento de 49 empresas nas regiões do Norte e do Centro terão um apoio extraordinário para conseguirem voltar a entrar no mercado de trabalho, à semelhança do que aconteceu com um grupo desempregados do sector automóvel.

Raquel Martins raquelmartins@negocios.pt 10 de Março de 2009 às 00:01
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Cerca de 1.500 antigos trabalhadores do sector têxtil que perderam o emprego devido ao encerramento ou ao redimensionamento de 49 empresas nas regiões do Norte e do Centro terão um apoio extraordinário para conseguirem voltar a entrar no mercado de trabalho, à semelhança do que aconteceu com um grupo desempregados do sector automóvel.

O Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) já enviou para Bruxelas a candidatura ao Fundo Europeu de Ajustamento à Globalização (FEG) - um pacote criado especificamente para apoiar os trabalhadores europeus que perderam o emprego devido aos efeitos da globalização - no valor de 1,6 milhões de euros e aguarda agora a decisão formal para que as medidas sejam accionadas o quanto antes.

Esta não é a primeira vez que Portugal se candidata ao Fundo. Em meados do ano passado, a Comissão Europeia desbloqueou um pacote de 2,4 milhões de euros para apoiar 1.200 desempregados do sector automóvel. Contudo, a execução das verbas foi muito baixa: do montante total apenas foram utilizados 410 mil euros e das cinco linhas de apoio criadas só quatro foram accionadas.

logo_empresas
Ver comentários
Outras Notícias