Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

O dia num minuto: O Orçamento da discórdia, o lucro do BCP e o novo dono dos Tivoli

O PSD diz que o Orçamento está "morto". O PS diz que o PSD quer fazer "o mal e a caramunha". E a Comissão Europeia não está contente com o documento. O BCP regressou aos lucros ao fim de quatro anos.

Bruno Simão/Negócios
Negócios jng@negocios.pt 01 de Fevereiro de 2016 às 20:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Quatro anos depois o BCP voltou aos lucros. O BCP apresentou um lucro de 235,3 milhões de euros, regressando assim aos lucros anuais após quatro anos de prejuízos. Segundo comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, o lucro do banco liderado por Nuno Amado foi de 235,3 milhões de euros em 2014, quando, no ano anterior, havia sido registado um prejuízo de 226,6 milhões. Apesar do lucro anual, no quarto trimestre, o resultado foi negativo. "Pela primeira vez ao fim de muitos anos", como frisou Nuno Amado, a actividade nacional deu um contributo positivo para o banco, tendo passado de uma perda de 387,3 milhões de euros em 2014 para 44,2 milhões de lucro em 2015. Já a actividade internacional viu o seu contributo descer 3,7%, com a venda de uma posição de 15% no banco na Polónia.


O Orçamento da discórdia aqueceu o debate político.
O debate em torno do Orçamento para 2016 continua a dominar a actualidade política, nesta segunda-feira, 1 de Fevereiro, com trocas de acusação à mistura. A Comissão Europeia, através de Annika Breidthardt, porta-voz para os Assuntos Económicos, diz que ainda há "grandes diferenças" entre Bruxelas e o Governo e que as partes continuam a trabalhar para aproximar posições. O PSD, através do seu vice-presidente, Marco António Costa, afirma que o Orçamento do Estado para 2016 é "um documento completamente morto na sua credibilidade técnica e política". O Governo está "emparedado entre um acordo que estabeleceu à esquerda", que "visou a conquista do poder a todo o custo" e "as responsabilidades que terão de ser assumidas para manter o equilíbrio orçamental", acrescentou. Em resposta, João Galamba, porta-voz e membro do Secretariado Nacional do PS, acusou o PSD de estar a comportar-se no processo de negociação entre Portugal e a Comissão Europeia "como se quisesse fazer o mal e a caramunha". "Neste momento, o cerne da questão é apenas um, não o valor do défice, não a credibilidade do Orçamento, mas sim, e apenas, o ajustamento estrutural que o Governo de PSD e CDS-PP mostraram ser incapazes de fazer. Pior do que isso, não apenas não o fizeram, como apresentaram em Bruxelas como estruturais e permanentes cortes de salários, pensões e sobretaxa sobre o IRS  que sempre disseram aos portugueses tratar-se de medidas excepcionais e temporárias", sustentou o dirigente socialista.


Tailandeses compram hotéis Tivoli.
O grupo tailandês Minor fechou esta  segunda-feira, 1 de Fevereiro, a aquisição dos hotéis Tivoli. O valor global da compra aproxima-se de 290 milhões de euros, entre a absorção do passivo e os negócios já adquiridos à empresa do antigo Grupo Espírito Santo. Fecha-se, assim, uma operação no âmbito de um Processo Especial de Revitalização (onde há negociação directa com credores para evitar a insolvência). O grupo tailandês já tinha olhado para a operação no final de 2013, segundo foi noticiado, mas a crise em sociedades de topo do Grupo Espírito Santo, que detinham as participações no Tivoli, impediu que a operação se concretizasse. Oficialmente, qualquer comentário da Tivoli é remetido para terça-feira, dia em que haverá uma conferência de imprensa sobre o tema.

Aumentos de 150% na ANAC surpreendem Governo. O Ministério do Planeamento e Infra-estruturas diz-se "surpreendido" pelo aumento salarial de cerca de 150% que a administração da Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC) teve em Outubro, disse fonte oficial ao Negócios, adiantando que o gabinete de Pedro Marques está agora a "analisar a situação". Segundo a edição de segunda-feira do JN, a decisão, que foi tomada em Outubro pelo Governo de Passos Coelho, elevou a remuneração mensal do presidente ANAC, Luís Ribeiro, de 6.030 euros para 16.075 euros, o salário do vice-presidente Carlos Seruca Salgado de 5.499 euros para 14.468 euros e o da vogal Lígia Fonseca de 5.141 euros para 12.860 euros.


Mega-negócio na indústria farmacêutica. A farmacêutica norte-americana Abbott anunciou esta segunda-feira, 1 de Fevereiro, a compra da empresa de diagnósticos Alere, um negócio avaliado em 5.800 milhões de dólares (5.300 milhões de euros) e que deverá tornar a Abbott em líder mundial de diagnósticos em ambiente de tratamento na área da saúde. Segundo a empresa, a compra levará a facturação deste segmento de actividade a mais de 6.430 milhões de euros, além de permitir a entrada da companhia em novos canais e zonas geográficas.


Guardiola vai treinar o Manchester City. Pep Guardiola, actual treinador do Bayern Munique, vai orientar o Manchester City nas próximas três épocas, substituindo no fim da actual o chileno Manuel Pellegrini, anunciou o clube inglês esta segunda-feira, através do seu site oficial. A equipa inglesa adianta que Guardiola assinou contrato por três temporadas, considerando que a negociação para a contratação do técnico espanhol foi o "retomar de um processo que foi abortado em 2012", depois de o treinador ter saído do FC Barcelona.

Tata muda nome de carro por causa do vírus zika. A Tata Motors poderá vir a mudar o nome do seu mais recente modelo, o Zika, devido à proliferação do vírus com a mesma denominação, que se suspeita ser o causador de milhares de casos de microcefalia em bebés, sobretudo no Brasil e Colômbia. "A decisão quanto ao nome do nosso carro surgiu há muitos meses, quando não podíamos adivinhar nenhum dos recentes acontecimentos. Face aos desenvolvimentos actuais, estamos a avaliar a situação. Mas ainda não temos um calendário sobre quando poderá ser anunciada uma decisão", explicou uma porta-voz da fabricante automóvel indiana esta segunda-feira, 1 de Fevereiro, ao The Guardian.

Ver comentários
Saber mais Orçamento Tivoli hotéis João Galamba Marco António Costa Comissão Europeia Abbott Alere Guardiola Manchester City Bayern Munique futebol BCP Nuno Amado Tata zika
Outras Notícias