Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

FMI mantém previsão de queda de 1,5% do PIB espanhol

O FMI deverá manter, em Abril, as previsões de contracção de 1,5% da economia espanhola, de acordo com um documento que a agência de informação Ansa teve acesso.

Charles Platiau/Reuters
Rita Dias Baltazar rbaltazar@negocios.pt 25 de Março de 2013 às 12:22
  • Partilhar artigo
  • ...

O FMI deverá manter, em Abril, as previsões de contracção de 1,5% da economia espanhola, de acordo com um documento que a agência de informação Ansa teve acesso. No mesmo documento consta que as previsões para Portugal também se mantêm idênticas às de Outubro, e a apontam para uma contracção de 1% este ano. Contudo, na última revisão do programa português as previsões da troika apontam para uma quebra de 2,3% do PIB.

 

As previsões do FMI para Espanha continuam a ser de uma diminuição de 1,5% da economia, segundo o documento a que agência italiana Ansa terá tido acesso. Grécia e Chipre registarão diminuições de 4,2% e 3,1%, respectivamente, de acordo com as mesmas previsões.

 

O Fundo Monetário Internacional (FMI) deverá manter a estimativa de contracção da economia portuguesa em 1%, em 2013, nas previsões que divulgará em Abril, afirma o “Expansión”, citando a agência italiana Ansa que terá tido acesso a um rascunho do documento. Estas previsões vão ao encontro das apresentadas em Outubro de 2012.

 

Contudo, em Março, a troika, de que o FMI faz parte conjuntamente com a Comissão Europeia e o Banco Central Europeu (BCE), estimaram uma contracção de 2,3% do Produto Interno Bruto (PIB) português, em 2013.

 

As estimativas do FMI manter-se-ão também para Itália, que deverá registar uma queda de 1% do PIB, este ano. Em 2014, voltará à expansão, crescendo 0,5%, segundo a mesma fonte.

 

O FMI estima que em França se observe um aumento de 0,3% do PIB, este ano. Já a maior potência da Zona Euro, a Alemanha, deverá crescer 0,6%, em 2013.

 

De acordo com o documento produzido pela entidade presidida por Christine Lagarde, as perspectivas económicas mundiais terão melhorado. Porém, “o caminho da recuperação das economias desenvolvidas continua a ser desigual”, segundo o documento referido pelo espanhol “Expansión”.

Ver comentários
Saber mais FMI Portugal Zona Euro Espanha previsões
Outras Notícias