Política  António Arnaut: primeiro-ministro trouxe esperança a Portugal

António Arnaut: primeiro-ministro trouxe esperança a Portugal

O advogado António Arnaut, presidente honorário do PS, disse hoje que o primeiro-ministro António Costa trouxe esperança ao país depois de quatro anos de desconstrução planificada do estado social.
 António Arnaut: primeiro-ministro trouxe esperança a Portugal
Miguel Baltazar
Lusa 17 de setembro de 2016 às 21:10

Intervindo na Conferência Socialista, que hoje decorreu em Coimbra, no Convento São Francisco, o antigo ministro socialista, responsável pela criação do Serviço Nacional de Saúde, salientou que o atual Governo conseguiu travar essa desconstrução através de medidas de recuperação que já tomou e vai tomar.

 

"A esperança é um elemento essencial de qualquer socialista que quer transformar um mundo selvagem em humano", sublinhou o advogado de Coimbra, que discursou antes da intervenção de António Costa, que encerrou a ‘reentré' socialista.

 

Para António Arnaut, o primeiro-ministro é "portador dessa esperança que nos encoraja perante as dificuldades".

 

"O sorriso com que António Costa responde a todas as questões sobre o país é um sinal de otimismo e de que acredita no que está a dizer", disse.

 

Salientando que a dívida do país tem de ser paga, o presidente honorário do PS referiu que existem também credores internos, que são os cidadãos que foram sujeitos a um empobrecimento geral, a quem é preciso pagar.

 

"Quando negociarmos em Bruxelas temos de dizer que existem dívidas internas, porque o Governo tirou aos cidadãos que passaram sacrifícios e fome", enfatizou António Arnaut.

Dirigindo-se a António Costa a propósito do SNS, o advogado propôs que o Governo estude a criação de uma carreira facultativa que permita aos médicos dedicarem-se exclusivamente ao sector público, considerando que os profissionais e os doentes ficariam a ganhar.

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI