Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Merkel: Países do euro têm de estar preparados para ceder a soberania em alguns domínios

Merkel aponta uma integração mais profunda dos países da Zona Euro. Austeridade e consolidação são algumas das necessidades dos países que partiham a moeda única.

Bloomberg
Rita Dias Baltazar rbaltazar@negocios.pt 22 de Abril de 2013 às 18:17
  • Assine já 1€/1 mês
  • 21
  • ...

Angela Merkel afirmou que os estados-membros da Zona Euro têm de estar preparados para ceder a soberania, em determinados domínios, às instituições europeias. Esse pode ser o preço a pagar para ao países do euro superarem a crise da dívida e reconquistar os investidores estrangeiros.

 

A chanceler alemã continua a insistir no conceito de austeridade, garantindo que a Europa tem de encontrar uma forma de assegurar crescimento e consolidação financeira. As declarações de Merkel foram proferidas num evento organizado pelo Deutsche Bank, em Berlim, segundo a agência Reuters.

 

As palavras de Angela Merkel surgem dois meses depois dos líderes europeus se terem reunido em Bruxelas para discutir uma possível “união orçamental”.

 

Um aprofundamento da integração europeia pode não conhecer uma rápida evolução devido ao atenuar da crise que diminui a pressão sobre os estados-membros para o fazerem. As diferenças entre a Alemanha e os restantes países do área do euro podem também atrasar o processo, explica a Reuters.

 

“Precisamos de aceitar que a Europa tem a última palavra em algumas áreas”, afirma Merkel. E acrescenta “de outra forma nós não seremos capazes de continuar a construir Europa”.

 

Donald Tusk, primeiro-ministro da Polónia, também presente no evento afirmou que seria “perigoso”, se os outros estados-membros sentissem que o país de Merkel estava a impor o seu modelo económico a toda a Zona Euro.

 

Recusando esta possibilidade, a chanceler alemã lembrou que a Europa é constituída por múltiplas culturas e economias. “Nem sempre é necessário desistir das práticas nacionais”, mas é preciso encontrar compatibilidade entre as medidas adoptadas pelos diferentes países.

 

“Precisamos de estar preparados para romper com o passado, de forma a saltar para a frente”, concluiu Merkel.

Ver comentários
Saber mais Angela Merkel Alemanha Zona Euro
Outras Notícias