Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Álvaro Santos Pereira: "Todos sabemos que vêm aí tempos difíceis"

“Eu se não acreditasse no sucesso português não teria voltado do Canadá e, como eu, muitos dos meus colegas e muitos outros que já estavam cá e que decidiram embarcar nesta grande aventura que é todos trabalharmos em equipa, o Governo e todos nós, para conseguirmos dar a volta ao país”, afirmou o ministro Álvaro Santos Pereira.

Lusa 25 de Junho de 2011 às 19:24
  • Assine já 1€/1 mês
  • 13
  • ...
O ministro da Economia rejeitou hoje especificar o programa de reformas e privatizações que o Governo pretende antecipar já para esta semana, dizendo apenas que “é óbvio que vêm aí tempos difíceis”, mas que também há “uma nova esperança”.

“Eu se não acreditasse no sucesso português não teria voltado do Canadá e, como eu, muitos dos meus colegas e muitos outros que já estavam cá e que decidiram embarcar nesta grande aventura que é todos trabalharmos em equipa, o Governo e todos nós, para conseguirmos dar a volta ao país”, afirmou o ministro Álvaro Santos Pereira.

O responsável pela pasta da Economia e do Emprego, que falava aos jornalistas na inauguração da Feira Internacional de Artesanato, na FIL, não quis ainda adiantar detalhes sobre o processo de reorganização do seu ministério: “Estamos a estudar o assunto e a seu tempo falaremos sobre isso”.

Já questionado sobre as medidas que o Governo pretende antecipar, designadamente ao nível das reformas estruturais e privatizações, Santos Pereira disse não poder falar “daquilo que ainda não está divulgado”.

“A seu tempo falaremos, é óbvio que todos sabemos que vêm aí tempos difíceis, mas também é óbvio que há uma nova maneira de conseguirmos dar a volta e eu acho que todos nós, apesar de conscientes das dificuldades, percebemos que há uma nova esperança em Portugal”, acrescentou.
O ministro da Economia referiu ainda ter sido “um ato simbólico” a escolha da Feira Internacional de Artesanato para a sua primeira aparição pública.

“É um ato simbólico e não só, é preciso apostar nos produtos portugueses, no meu ministério uma regra prioritária será exactamente apostar nos produtos portugueses. É muito importante perceber que só conseguimos dar a volta se apostarmos em nós próprios e nas nossas possibilidades e capacidades”, vincou.
Ver comentários
Saber mais Álvaro Santos Pereira ministro Economia
Outras Notícias