Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Áustria suspende venda de dois picos nos Alpes

Programa de alienação de propriedades do Estado inclui dois picos rochosos numa das áreas mais belas dos Alpes. Protestos populares suspenderam o leilão.

Áustria suspende venda de dois picos nos Alpes
Eva Gaspar egaspar@negocios.pt 15 de Junho de 2011 às 12:56
  • Partilhar artigo
  • 6
  • ...
A agência pública que gere o património do Estado austríaco suspendeu ontem a venda de dois cumes rochosos no Tirol, que haviam sido postos a leilão com um preço base de 120 mil euros.

Na sequência de fortes protestos da população e de políticos locais, o Estado austríaco recuou na venda do Grosse Kinigat (na foto) e do Rosskopf, dois picos “gémeos” situados a 2.700 e a 2.600 metros de altura, respectivamente, e que ocupam uma área de cerca de 1.200 metros quadrados. O leilão, que estava programado para 8 de Julho, deverá agora ser reformulado para o limitar a “instituições austríacas”.

A venda dos dois picos rochosos enfureceu a população local, que rapidamente fez o paralelo com a Grécia, que está a beneficiar de um empréstimo externo para evitar a bancarrota e, não obstante, se recusa a “privatizar” quaisquer ilhas. Também no Reino Unido, o Executivo foi forçado a recuar com a venda de florestas que estão no domínio público.

Embora esteja numa situação financeira mais confortável, a Áustria tem sido recorrentemente posta ao lado de Itália e da Bélgica no grupo dos países do centro do euro mais vulneráveis a um eventual contágio da crise da dívida soberana, por ora limitada aos países da periferia.

A dívida pública austríaca elevou-se, em 2010, a 205 mil milhões de euros, 72,3% do PIB, e o défice orçamental está na casa dos 4% do PIB.

Mais do que a situação financeira do Estado, é a saúde dos bancos austríacos – muito expostos a países do centro e leste europeu já intervencionados pelo FMI, como é o caso da Hungria – que é considerada uma “bomba-relógio” para as finanças públicas do país. Nesse contexto, Viena tem prometido prosseguir uma política de grande austeridade para defender o “rating” máximo de que ainda dispõe.


Ver comentários
Saber mais Áustria leilão picos Tirol
Outras Notícias