Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Actividade económica demonstra sinais de melhoria pelo quinto mês consecutivo

A actividade económica continua a verificar sinais de melhoria segundo os indicadores de conjuntura do Banco de Portugal. Os dados revelados referem-se a Abril e representam o quinto mês consecutivo de melhorias. O consumo privado também continua em fase

Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 19 de Maio de 2006 às 15:00

A actividade económica continua a verificar sinais de melhoria segundo os indicadores de conjuntura do Banco de Portugal. Os dados revelados referem-se a Abril e representam o quinto mês consecutivo de melhorias. O consumo privado também continua em fase de recuperação.

O indicador coincidente de Abril «para a evolução homóloga da actividade económica, calculado pelo Banco de Portugal, continuou a apresentar uma trajectória ascendente», de acordo com os Indicadores de Conjuntura divulgados pela entidade.

O indicador fixou-se nos 0,6%, o que compara com os 0,4% verificados em Março. Esta tendência de melhoria da actividade económica mantém-se desde Dezembro, altura em que passou para 0,1% negativo dos 0,2% negativos registados em Novembro.

Para além da actividade económica ter demonstrado uma recuperação em Abril, os dados hoje divulgados revelam que o «indicador coincidente para o consumo privado, calculado pelo Banco de Portugal, prosseguiu, em Abril, o movimento de recuperação iniciado no final de 2005».

A evolução positiva da actividade económica surge no mesmo mês em que se verificou uma queda do desemprego, de acordo com os dados do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) e em que a inflação registou uma descida de 0,2 pontos percentuais para os 2,9%. O desemprego caiu 2% em Abril, o que representa a maior queda, em termos percentuais, desde Janeiro de 2001.

Ainda no início deste mês Vítor Constâncio, governador de Banco de Portugal, disse que o crescimento económico português deverá superar os 0,8% este ano, acrescentando que a entidade deverá rever em alta as estimativas para a expansão económica do país para 1%.

Dias antes a Comissão Europeia anunciou que reviu em alta as previsões de crescimento para Portugal de 0,8% para os 0,9%, estes números comparam com os 1,1% estimados pelo Governo liderado por José Sócrates.

Outras Notícias
Publicidade
C•Studio