Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Agências de "rating" podem vir a ser obrigadas a mostrar dados que fundamentem cortes

As agências de notação financeira podem vir a ser obrigadas a divulgar as análises que fazem aos países e nas quais se baseiam para cortar as classificações.

Ana Laranjeiro alaranjeiro@negocios.pt 11 de Julho de 2011 às 13:33
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...
Dias após Portugal ter visto a sua classificação cortada pela Moody’s, até ao patamar de “lixo”, o comissário europeu para os assuntos financeiros, Michel Barnier, revelou que as empresas de “rating” podem ser forçadas a apresentar as análises que efectuam aos países e na qual se baseiam para cortar as classificações dos países da União Europeia.

Num discurso em Paris, citado pela Bloomberg, o responsável europeu sublinhou que as agências de notação “ocupam um lugar muito importante na Europa” pelo que, acrescentou, está a ser considerada “a publicação obrigatória das análises que levam à modificação do “rating” e a obrigação de realizar uma análise mais completa com mais regularidade”.

Barnier disse ainda que os países podem ganhar assim a possibilidade de consultar os dados usados pelas agências para cortar as classificações. “Nós estamos a considerar introduzir requisitos que poderiam permitir a um governo consultar a precisão dos dados utilizados por uma agência antes da classificação ser cortada” frisou, no seu discurso na capital francesa.Após o corte na classificação portuguesa, várias foram as personalidades europeias que criticaram a actuação da agência norte-americana.

Após o “downgrade” por parte da Moody’s, a questão da criação de uma agência de notação europeia ganhou novo fôlego.

Jean-Claude Juncker, presidente do Eurogrupo, já salientou que os esforços para a criação de uma agência europeia deviam ser intensificados e Olli Rehn, o comissário europeu dos assuntos económicos e monetários, disse que a Comissão Europeia está a estudar a possibilidade de criar uma agência de "rating" europeia.
Ver comentários
Saber mais agência de rating europeia agência de rating Moody's Michel Barnie UE
Outras Notícias