Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Agências de rating confirmaram que não há motivo para apoquentações, diz Costa

O primeiro-ministro comentou esta sexta-feira, em Bratislava, que as agências de 'rating' confirmaram que não há motivo para apoquentações com a situação de Portugal, ao considerarem que a perspectiva do país é "estável", não antevendo portanto "nenhum tipo de crise".

Lusa 16 de Setembro de 2016 às 19:10

À saída de uma cimeira informal de líderes europeus na capital eslovaca, António Costa, questionado sobre a decisão da agência de notação financeira Standard & Poor's (S&P) de manter hoje o rating atribuído a Portugal em 'BB+', ou 'lixo', com perspectiva estável, disse que regista esta estabilidade observada, "depois de muita especulação ao longo desta semana sobre o que é que iria e não iria acontecer nos mercados".

 

"Verificámos em primeiro lugar que hoje o Banco de Portugal veio dizer que a economia portuguesa no último mês teve um comportamento melhor que nos meses anteriores, e portanto está numa trajectória que esperamos que se confirme ascendente. Verificámos em segundo lugar que houve uma emissão de dívida que correu com total normalidade e em boas condições. E verificámos depois que três agências de rating se pronunciaram, todas elas mantendo um Outlook, ou seja, uma perspectiva estável quanto à evolução do país, e portanto não antevendo nenhum tipo de crise", assinalou.

 

António Costa lembrou que outras agências de notação se pronunciaram do mesmo modo, o que considera ser até animador. "A Moody's já o tinha dito, a DBRS já o tinha dito, hoje disse-o a Standard & Poors. Confirma aquilo que nós tínhamos dito: não há nenhuma razão para estarmos apoquentados, e, pelo contrário, devemos estar animados e procurar com firmeza prosseguir a gestão orçamental que temos vindo a prosseguir" e que permitirá a Portugal cumprir as metas de défice.

 

A S&P manteve hoje o rating atribuído a Portugal em 'BB+', ou 'lixo', com perspectiva estável, mostrando-se preocupada com o abrandamento da recuperação económica e dos "desafios prolongados" na banca.

 

Em comunicado, a S&P manteve a nota de 'BB+' atribuída a Portugal, que é a primeira do nível de não investimento ou investimento especulativo (o chamado 'lixo'), com perspectiva 'estável', o que significa que o rating deve manter-se na próxima revisão.

Ver comentários
Saber mais António Costa Standard & Poor's política
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio