Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Oficial: Detido suspeito de realizar atentados de Paris

Salah Abdeslam terá ficado ferido durante a operação policial da tarde desta sexta-feira em Molenbeek, arredores de Bruxelas. A sua detenção ocorre quatro meses depois dos atentados de Novembro.

Reuters
Paulo Zacarias Gomes paulozgomes@negocios.pt 18 de Março de 2016 às 16:58
  • Partilhar artigo
  • 1
  • ...

Salah Abdeslam, o cidadão belga de origem franco-marroquina que se suspeita ter participado e estado por detrás dos atentados de 13 de Novembro em Paris, foi detido na tarde desta sexta-feira, 18 de Março, pela polícia numa operação levada a cabo em Molenbeek, arredores da cidade de Bruxelas.

A detenção de Abdeslam, 26 anos, confirmada pela procuradoria belga, foi avançada primeiro por meios locais, como a televisão RTBF, que referem que foi ferido numa perna durante a operação policial. Fontes policiais já tinham indicado a mesma informação à agência France Presse. 

Abdeslam foi detido durante uma operação na Rue Quatre Vents.



O secretário de Estado belga para a Migração, Theo Francken, afirmou entretanto na sua conta no Twitter: "Apanhámo-lo."


A prisão ocorre três dias depois de uma intervenção das polícias francesa e belga em Forest, também nos arredores da capital belga, de que resultou morto um presumível radical islâmico e escaparam dois suspeitos.

"Há uma ligação com os ataques de Paris mas por agora temos de deixar a polítiva belga fazer o seu trabalho e completar a operação que está em curso, disse o Presidente francês François Hollande aos jornalistas à saída do Conselho Europeu em Bruxelas. 

"Ainda não temos confirmação e todas as prematuras são contra o que se pretende... prender e neutralizar este indifíduo", afirmou, antes de se deslocar ao gabinete do primeiro-ministro belga, Charles Michel, para acompanhar as operações.


De acordo com a justiça belga, Salah Abdeslam seria um dos dois indivíduos que conseguiram fugir na terça-feira às autoridades. As suas impressões digitais e vestígios do seu ADN foram encontrados no apartamento em Forest onde decorreram as buscas nesse dia. Além de Abdeslam, foi detido mais um indivíduo, também ferido.


Os ataques de 13 de Novembro em Paris mataram 130 pessoas e deixaram 352 feridos. Nos meses seguintes aos atentados, sucederam-se as operações policiais para tentar deter suspeitos ligados aos ataques e prevenir novas ocorrências, com especial incidência na zona de Bruxelas.

A Procuradoria belga deu conta esta semana de que, desde 14 de Novembro – o dia seguinte aos atentados -, as autoridades do país já levaram a cabo mais de 100 buscas na tentativa de localizar alegados autores ou pessoas ligadas aos ataques, tendo sido detidas 58 pessoas ao longo das operações e outras 23 em processos relacionados com o caso.

(notícia actualizada às 17:20 com confirmação oficial da detenção)

Ver comentários
Saber mais Salah Abdeslam Paris crime lei e justiça crime atentado
Outras Notícias