Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

AIE apresentou 25 recomendações de eficiência energética ao G-8

A melhoria da eficiência energética é uma das medidas mais eficazes para concretizar os objectivos em matéria de crescimento económico, da segurança energética e das alterações climáticas, segundo a Agência Internacional da Energia (AIE).

Carla Pedro cpedro@negocios.pt 15 de Outubro de 2009 às 16:10
A melhoria da eficiência energética é uma das medidas mais eficazes para concretizar os objectivos em matéria de crescimento económico, da segurança energética e das alterações climáticas, segundo a Agência Internacional da Energia (AIE).

Assim, a AIE apresentou ao G-8 um total de 25 recomendações com vista à eficiência energética, revelou a Agência em comunicado. Estas recomendações, se implementadas rapidamente a nível mundial, poderão reduzir as emissões globais de CO2 em 8,2 gigatoneladas por ano até 2030, o que equivale a quase duas vezes o volume das actuais emissões de dióxido de carbono na União Europeia, avança o mesmo documento.

Os países membros da AIE, onde Portugal se inclui, manifestaram o seu apoio à tomada de acções governamentais eficazes para implementar estas 25 recomendações quando adequadas às circunstâncias nacionais, acrescenta ainda o comunicado.

A Agência sublinha que existem variados planos de acção e estratégias com vista à eficiência energética nos países membros da AIE, realçando que metade dos seus membros "implementou plenamente" os requisitos de eficiência energética para os edifícios.

No entanto, nenhum país membro da AIE implementou "substancialmente" ou "integralmente" mais de 57% das recomendações aplicáveis da Agência. Apenas cinco países – e Portugal não é um deles - implementaram "integralmente ou substancialmente" mais de 40% das referidas recomendações: Reino Unido (57%), Japão (57%), Canadá (53%), Estados Unidos (51%) e Dinamarca (42%).

Ver comentários
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio