Europa Ainda não é hoje que a Grécia recebe luz verde para nova tranche

Ainda não é hoje que a Grécia recebe luz verde para nova tranche

Atenas já cumpriu mais de 100 medidas do programa de assistência, mas ainda não será hoje que o Eurogrupo irá aprovar o pagamento de uma nova tranche.
Ainda não é hoje que a Grécia recebe luz verde para nova tranche
Reuters
Negócios com Bloomberg 19 de fevereiro de 2018 às 14:36

Os ministros das Finanças da Zona Euro vão esta tarde debater os progressos da Grécia no cumprimento das medidas incluídas no programa de ajustamento, mas o "ok" final para o pagamento da tranche mais recente do resgate não será dado hoje.

 

A notícia é avançada pela Bloomberg, que cita vários responsáveis do Eurogrupo. Em causa está o facto de Atenas não ter ainda conseguido cumprir uma das medidas mais relevantes da lista do programa de ajustamento, que passa pela privatização do antigo aeroporto de Atenas.

 

Para concluir a venda do Hellinikon Airport falta uma decisão favorável por parte de um tribunal. Além disso, o Governo está também atrasado na implementação dos leilões electrónicos e na nova lei de hipotecas de imobiliário.

 

Os responsáveis gregos e da União Europeia esperam que será possível concluir estas medidas antes da próxima revisão ao programa de ajustamento, que tem início a 26 de Fevereiro.

Apesar de ainda não ser hoje que Atenas vai receber a nova tranche, o Governo helénico recebeu nota positiva de Bruxelas na implementação das medidas do programa (conhecidas por "prior actions").

 

Um documento da Comissão Europeia, citado pela Bloomberg, refere que das 110 medidas que Atenas tinha que implementar para receber a tranche foram completadas 108. "Até 16 de Fevereiro, as instituições europeias concluíram que das 110 ‘prior actions’, 108 são consideradas completadas, o que quer dizer que foram adoptadas pelas autoridades e foram verificadas como estando em linha com os compromissos com as instituições europeia", refere o documento.   

 

Atenas recebeu uma boa notícia na sexta, com a Fitch a elevar o "rating" do país de "B-" para "B", o que mostra a melhoria de sentimento do mercado com os progressos no país. Em resultado, os juros da dívida grega a 10 anos estão a descer 3,4 pontos base para 4,24%.

Em Janeiro, na estreia de Mário Centeno como presidente do Eurogrupo, os ministros das Finanças da Zona Euro acordaram ao nível político desbloquear parte da quarta tranche (no valor de 6,7 mil milhões de euros) prevista no programa de assistência financeira helénico, acordado no Verão de 2015, e que poderá ascender a um total de 86 mil milhões de euros.

 

No entanto, a libertação de mil milhões ficou condicionada à prossecução de "acções prévias" que terão de ser aplicadas com "carácter de urgência", escreveu o Eurogrupo no comunicado final dessa reunião. Entre as exigências, o Estado helénico teria de avançar com a venda de 10 mil activos imobiliários ainda neste ano, tendo posteriormente de leiloar mais 40 mil propriedades entre 2019 e 2021.

Os restantes mil milhões de euros poderão ser desbloqueados na Primavera pela entidade liderada pelo alemão Klaus Regling, já depois de as instituições europeias confirmarem o cumprimento das novas medidas agora exigidas.




A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
Anónimo 19.02.2018

Com que então o BE quis chegar ao poder...

https://www.youtube.com/watch?v=gNu5BBAdQec

Vê nesse Link o que é a sede de chegar ao poder e depois fazer exactamente o contrário do que prometeu.

Vocês têm mesmo palas nos olhos.

António 19.02.2018

Onde anda o BE? Agora já não dizem nada sobre a pressão na Grécia? Eram contra medidas principalmente subida de impostos e privatizações e agora andam caladinhos que nem ratos. Quiseram foi chegar ao poleiro com artimanhas de guerrilheiros e agora disfarçadamente não se pronunciam sobre o syrisa.

Anónimo 19.02.2018

General Ciresp

Tu representas o que de pior Portugal tem, um Velho do Restelo sempre a dizer mal do que é feito, seja bom ou mau, ao que acresce a pouca literacia..

O pior dos Portugueses, um iletrado que diz mal de tudo o que é feito!

Volta por favor à escola para não me envergonhares mais

General Ciresp 19.02.2018

Sao sortes.A unica coisa q os separa de nos e q eles estao proibidos de ter 1 CASALINHO.Porque eles neste momento estao a crescer muito acima de portugal.Imagino o quanto deve ser terrivel trabalhar para aquecer.Arrogancia do tsipras forcou a EU a despilos,amanha toca-nos a nos,deixar azedar as cois

pub