Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ainda a refinaria: Exportações de combustíveis reanimam em Março

As exportações portuguesas tiveram o maior crescimento em quase dois anos, com grande destaque para a venda de combustíveis ao exterior, que registou um aumento de 59% face ao mesmo mês de 2014.

Miguel Baltazar/Negócios
Nuno Aguiar naguiar@negocios.pt 11 de Maio de 2015 às 13:41
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

No ano passado, as vendas bens ao exterior iniciaram em Março um ciclo de três meses consecutivos de perdas. Para além de um abrandamento generalizado das exportações, o principal motivo estava relacionado com o encerramento por 45 dias da refinaria da Galp em Sines. Os trabalhos de manutenção da unidade provocaram uma travagem na saída de combustíveis, um dos principais factores por trás do forte avanço das exportações no ano anterior.

 

Em Março, Abril e Maio de 2014, as exportações de bens caíram 0,8%, 4,8% e 3,6%, respectivamente. O principal contributo veio, como já referi dos combustíveis, com contracções muito grandes nesses meses, de 57%, 64% e 40,1%. Em Fevereiro já tinham caído 42%.

 

Doze meses depois, os dados publicados hoje, 11 de Maio, pelo Instituto Nacional Estatística (INE) revelam um crescimento muito grande face ao primeiro mês com quebras: Março. Neste mês, as saídas de bens avançaram 10,9%, o maior crescimento desde Abril de 2013. Por trás deste resultado está, em parte, um aumento de 59% dos combustíveis. A maior subida no espaço de quase um ano. 

 

Ainda assim, mesmo excluindo as vendas de combustíveis, as exportações têm um desempenho forte em Março, registando uma variação homóloga de 8,4%.

 

"Em termos das variações homólogas mensais, em Março de 2015 as exportações aumentaram 10,9%, principalmente devido à evolução do Comércio Intra-UE (em especial nos Outros produtos, Máquinas e aparelhos, Metais comuns e Combustíveis minerais). As importações aumentaram 10,1%, devido sobretudo ao Comércio Intra-EU (essencialmente nos Veículos e outro material de transporte, produtos Químicos e Máquinas e aparelhos)", escreve o INE. "Excluindo os Combustíveis e lubrificantes, em Março de 2015 as exportações aumentaram 8,4% e as importações aumentaram 9,2% face ao mês homólogo (respectivamente +2,0% e +5,7% em Fevereiro de 2015)."

 

Sem contar com a venda de gasolina e gasóleo ao estrangeiro, as exportações continuam a ter um resultado sólido, mas o défice comercial degrada-se, uma vez que as importações avançam mais rápido do que as exportações.

 

Se analisarmos todo o primeiro trimestre de 2015 – Janeiro, Fevereiro e Março -, as notícias são boas. As saídas de bens avançaram 4% e as importações diminuíram 1,4%, o que representou um alívio de 661 milhões de euros do défice da balança comercial, que está agora nos 1.969 milhões para o conjunto do ano.

Ver comentários
Saber mais exportações importações saldo comercial comércio INE
Mais lidas
Outras Notícias