Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ainda é preciso aprovar o alargamento do fundo de resgate do euro em cinco países

A Áustria aprovou hoje a expansão dos poderes e da capacidade do FEEF, algo que tem de ser aprovado por todos os países da Zona Euro. Faltam as votações do Chipre, Estónia, Malta, Holanda e Eslováquia.

Diogo Cavaleiro diogocavaleiro@negocios.pt 30 de Setembro de 2011 às 14:09
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O Parlamento austríaco aprovou hoje a expansão do Fundo Europeu de Estabilização Financeira (FEEF), fundo que participa nos resgates a países do euro em dificuldades financeiras, como é o caso de Portugal.

O alargamento dos poderes e da capacidade deste instrumento financeiro tem de receber o aval dos 17 países da Zona Euro.

A região tem ainda de esperar pela aprovação de apenas cinco países. Chipre, Estónia, Malta, Holanda e Eslováquia são as votações que faltam.

O último país a dar a sua aprovação foi a Áustria. No início da semana, a comissão parlamentar das Finanças da Áustria tinha já aprovado a ampliação dos poderes e o aumento da capacidade deste fundo de resgate do euro.


Hoje, no Parlamento austríaco, os partidos do poder (Sociais Democratas e Populares) juntaram-se à oposição (Verdes) e deram o aval a esta alteração, indica a Bloomberg.

O FEEF é o fundo gerido pelos países da Zona Euro para ajudar nações em dificuldades. Aumentar a sua capacidade é considerada uma medida necessária para conseguir trazer mais tranquilidade para a região, já que passará a gerir um montante que pssibilitará dar resposta a resgates de países de maior dimensão, como a Espanha e a Itália.

Há outros instrumentos com o mesmo objectivo de ajuda a países em dificuldades, como o MEEF (Mecanismo Europeu de Estabilização Financeira). Contudo, neste último caso, a responsabilidade é de todos os países da União Europeia e não apenas da Zona Euro.
Ver comentários
Saber mais FEEF Fundo Europeu de Estabilização Financeira Áustria Portugal Alemanha
Outras Notícias