Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Alemanha: Detenção de Strauss-Kahn não dificulta negociações sobre a Grécia

Eurogrupo de hoje vai discutir alterações na ajuda à Grécia, sendo que a Alemanha garante que a detenção do director-geral do FMI não vai dificultar as negociações.

Alemanha: Detenção de Strauss-Kahn não dificulta negociações sobre a Grécia
Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 16 de Maio de 2011 às 11:28
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
O porta-voz da chanceler alemã, Ângela Merkel, disse hoje que a detenção de Dominique Strauss-Kahn não vai dificultar as negociações que decorrem sobre a ajuda à Grécia, nem a posição da Alemanha sobre o que deve ser feito para resolver a crise da Grécia.

"Não há buracos" na aplicação das políticas definidas em relação à Grécia, afirmou Seibert. O responsável afirmou aos jornalistas, citado pela Bloomberg, que apesar da detenção do seu director-geral, o FMI continua “capaz de exercer as suas funções”.

Depois de ter sido detido no Sábado, Dominique Strauss-Khan, vai comparecer hoje no tribunal criminal de Nova Iorque, onde deverá ser formalmente acusado de tentativa de violação de uma jovem empregada de hotel e saber se será libertado sob fiança.

Estava prevista a presença de Strauss-Kahn na reunião de hoje dos ministros das Finanças, onde vai ser aprovada a ajuda a Portugal e discutido o reforço do plano de ajuda à Grécia. O director-geral do FMI, que tinha previsto para ontem um encontro com Merkel, será substituído pela directora-geral adjunta que supervisiona o trabalho do FMI em alguns países da União Europeia, Nemat Shafik.

Na sexta-feira o jornal alemão Die Welt noticiou que a Alemanha e o FMI estavam a favor de um prolongamento das maturidades da dívida grega.

O director-geral do FMI nega todos os factos de que é acusado e vai declarar-se inocente, anunciou o seu advogado em Washington, William Taylor.

Quanto ao nome do sucessor de Strauss-Kahn à frente do FMI, Steffen Seibert afirmou que é “inapropriado” ter esse debate nesta altura e adiantou que a Europa não tem o direito automático de preencher esse lugar.

Ver comentários
Saber mais Strauss-Kahn FMI Grécia
Outras Notícias