Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Álvaro Santos Pereira diz que linhas ferroviárias são os corredores da competitividade da Península Ibérica

O ministro da Economia considerou que foram hoje lançados "os corredores da competitividade da Península Ibérica", após a assinatura do memorando sobre cooperação em matéria de infra-estruturas e transportes ferroviários com Espanha.

Miguel Baltazar/Negócios
Lusa 17 de Maio de 2013 às 20:30
  • Assine já 1€/1 mês
  • 42
  • ...

"O objectivo é baixar os custos das empresas e responder às suas necessidades, aumentar a competitividade, e preparar a transição, o mais rápido possível, das linhas ferroviárias em bitola ibérica para a bitola europeia, para transporte de mercadorias e de passageiros", explicou Álvaro Santos Pereira, em conferência de imprensa, ao lado da ministra do fomento espanhol, Ana Pastor.

 

Durante os próximos meses, os dois Governos e os responsáveis pelas empresas ferroviárias de ambos os países vão trabalhar em conjunto e em cooperação, com o objectivo de apresentarem as conclusões durante uma cimeira a ser realizada em Portugal, em Outubro.

 

Para Álvaro Santos Pereira está dado o primeiro passo para que a Península Ibérica deixe de ser "uma ilha no transporte ferroviário", e possa entrar no mercado único europeu, após a passagem para bitola europeia das linhas ferroviárias dos dois países, que neste momento não são compatíveis com os restantes países da Europa. Decisão tomada por ambos os países no século XIX.

 

Segundo a governante espanhola, este acordo de intenções é "muito importante" para os dois países, pois vai permitir que se ultrapassem entraves, como a "burocracia" ou ao nível das "infra-estruturas", que actualmente impedem uma maior rapidez e eficácia no transporte ferroviário ibérico.

 

Sem avançar prazos nem valores, os dois ministros acreditam que os projectos que vierem a ser aprovados no futuro, nomeadamente o melhoramento das linhas ou de outros equipamentos, ou a construção de raiz de novas infra-estruturas, possam vir a ter apoios de fundos comunitários.

 

Além do memorando para os transportes ferroviários, Álvaro Santos Pereira e Ana Pastor assinaram ainda o acordo entre Portugal e Espanha que cria o Bloco Funcional de Espaço Aéreo Sudoeste - parte integrante da constituição do Espaço Aéreo Europeu Único (Céu Europeu Único), fechado há quatro dias na cimeira ibérica realizada em Espanha.

 

O documento contempla as disposições legais e institucionais, bem como a delimitação do espaço aéreo e a sua gestão, além dos aspectos organizacionais relativos à harmonização, supervisão da segurança e a prestação de serviços de navegação aérea, culminando um processo negocial iniciado em 2005.

 

"Este acordo é o primeiro na história dos dois países e vai permitir um melhor aproveitamento do espaço aéreo ibérico e a realização de mais voos", frisou a ministra espanhola.

 

A conferência de imprensa decorreu no Ministério da Economia e, antes de terminar, Álvaro Santos Pereira recusou comentar a possibilidade de a Siderurgia Nacional mudar-se para o país vizinho, devido aos custos de energia, e deixar 750 funcionários no desemprego.

 

"Não me vou referir concretamente a essa situação. O que posso dizer é que o país tem de apostar na reindustrialização e, assim que puder, cortar nas taxas e nos impostos", concluiu o ministro da Economia.

Ver comentários
Saber mais Álvaro Santos Pereira Ana Pastor transportes ferroviários Portugal Espanha
Outras Notícias