Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Álvaro Santos Pereira diz que medidas do memorando de crescimento serão extensíveis à Madeira

O ministro da Economia e do Emprego afirmou hoje que as orientações do memorando para o Crescimento, Emprego e o Fomento Industrial (2013-2020) serão extensíveis à Madeira, admitindo que a região possa mesmo beneficiar de medidas específicas.

Bruno Simão/Negócios
Lusa 21 de Maio de 2013 às 21:37
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

Álvaro Santos Pereira falava no fim da visita que efectuou hoje à Região Autónoma da Madeira, que, declarou, serviu para "aprofundar a cooperação entre os governos" regional e central.

"Ficou acertado que as medidas do memorando para o Crescimento, Emprego e o Fomento Industrial agora em discussão não só seriam extensíveis à Madeira, mas porventura a região poderia ter algumas medidas específicas", declarou o governante.

 

Álvaro Santos Pereira anunciou que vai deslocar-se novamente à Madeira nas próximas semanas acompanhado pelos seus secretários de Estado, visando a conclusão das matérias que têm sido discutidas entre os responsáveis dos executivos nacional e regional, escusando-se a revelar mais pormenores sobre os assuntos.         

 

Os objectivos passam pelo reforço das medidas de "combate ao desemprego, sobretudo do desemprego jovem, criar incentivos às empresas" com o IAPMEI - Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas, trabalhar com o tecido empresarial da região e apoiar a internacionalização e implantação nacional das empresas madeirenses. 

 

O responsável recusou também pronunciar-se sobre a situação do Centro Internacional de Negócios da Madeira (CINM) agora, mas apenas "daqui a umas semanas".

 

O ministro referiu ainda que a redução do custo dos transportes e dos portos é "uma das preocupações" do Governo, assegurando que "as reformas dos portos irão continuar", com vista à competitividade da economia nacional e regional.

 

Sobre a questão da exploração da empresa Aeroportos da Madeira (ANAM), lembrou que "está no contrato de concessão da ANA (Aeroportos de Portugal) que essas taxas aeroportuárias irão reduzir 15%, o que irá ajudar o turismo da região".

 

Aos empresários da Madeira que participaram num jantar no âmbito do programa comemorativo do Dia do Empresário Madeirense, promovido pela Associação Comercial e Industrial do Funchal (ACIF), Álvaro Santos Pereira apelou a que "participem no memorando para o Crescimento, Emprego e o Fomento Industrial", elaborado pelo Governo da República.

 

Por seu turno, o vice-presidente do Governo Regional, João Cunha e Silva, que acompanhou o ministro nesta visita, revelou ter pedido que o Governo estenda à região "todas as medidas que tem vindo a bom tempo a anunciar".

 

O governante madeirense considerou Álvaro Santos Silva o "porta-estandarte da esperança de todos os portugueses", porque é o defensor de "algumas medidas na área económica que visam dinamizar e incentivar o crescimento".

 

Na visita à Madeira, o ministro da Economia e Emprego participou num almoço de trabalho na Quinta Vigia, a presidência do Governo Regional, oferecido por Alberto João Jardim, que contou com a presença de vários elementos do executivo madeirense, e visitou ainda três empresas.

Ver comentários
Saber mais Álvaro Santos Pereira memorando de crescimento Madeira
Mais lidas
Outras Notícias