Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

António José Seguro deseja plano de assistência financeira "exequível" na Madeira

O secretário-geral do PS, António José Seguro, desejou hoje que o programa de assistência financeira à Madeira seja "exequível" e "social" e que seja assinado o mais rapidamente possível.

Lusa 15 de Janeiro de 2012 às 19:43
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
"Eu quero dizer, aqui e de uma forma bastante clara, que desejo rapidamente que seja assinado o acordo de assistência financeira à Madeira, não um programa qualquer, mas um programa que tenha como objectivo principal ajudar a recuperar a credibilidade da Madeira, que ajude a Madeira a pagar a divida mas que o faça em condições de exequibilidade, que o faça com sensibilidade social", disse António José Seguro na sessão de encerramento do XV Congresso Regional do PS-M que hoje aclamou Vítor Freitas como líder dos socialistas madeirenses.

"Se eu fosse primeiro-ministro de Portugal neste momento teria um relacionamento com a Madeira completamente diferente daquele que o actual primeiro-ministro tem tido até este momento", referiu, acrescentando que adoptaria um comportamento de "transparência e verdade" no processo de ajuda financeira.

O secretário-geral do PS salientou ainda "ser inaceitável que o parlamento regional não esteja a ser associado a este programa" e lembrou que esta é a quarta vez que se encontra na Madeira nos últimos tempos. "Isto faz toda a diferença em relação ao primeiro-ministro de Portugal", observou. "O PS não confunde os madeirenses com o Governo da Madeira, em momentos de dificuldades não há problemas dos outros, há problemas de todos nós", salientou.

Seguro defendeu ainda que a autonomia tem de ser conduzida com responsabilidade: "Na Madeira, tantas vezes foi invocada a autonomia e nem sempre essa autonomia foi acompanhada com responsabilidade, por isso a Madeira chegou ao estado onde está porque houve irresponsabilidade do PSD e dos seus governos na Madeira."

Lembrou ainda que Portugal é "um único país" e "um único povo": "As divisões entre nós não têm sentido (...) no essencial somos todos portugueses", frisou. "É neste congresso que quero aqui voltar a afirmar a unidade nacional e a solidariedade de todos os socialistas com a Madeira e com o povo madeirense", disse.

Ao dirigir-se ao novo líder do PS-M, António José Seguro aconselhou-o a nunca prometer o que não poderá cumprir: "Meu caro Vítor, lembras-te de um candidato a primeiro-ministro que disse em plena campanha eleitoral que não queria o poder para distribuir empregos pelos amigos, para alimentar clientelas partidárias?", disse, numa alusão às recentes nomeações efectuadas pelo Governo.

"Devemos sempre respeitar as pessoas que são a razão de estarmos na política", terminou. Vítor Freitas é o novo líder do PS-M tendo vencido com 80% dos votos as eleições internas realizadas em Dezembro.

Ver comentários
Saber mais António José Seguro Vírot Freitas Madeira plano de assistência financeira
Mais lidas
Outras Notícias