Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

António Costa Pinto: declaração de Marcelo "indicia uma maior intervenção" do Presidente

O politólogo António Costa Pinto vê no discurso do Presidente uma defesa das virtudes do orçamento mas também um alerta sobre os seus riscos. E sobretudo mostra um Presidente que promete ser muito interventivo.

Negócios jng@negocios.pt 28 de Março de 2016 às 19:35
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
António Costa Pinto, politólogo e professor do ICS da Universidade de Lisboa, diz que Marcelo Rebelo de Sousa deixou certezas e dúvidas sobre o Orçamento. As certezas prendem-se com a maior equidade do orçamento e com o seu respeito pela Constituição. As dúvidas incidem sobre o seu rigor e exequibilidade. 


O Presidente, o Orçamento e a Instituição

Ainda não é desta que saberemos que "estilo político" Marcelo vai imprimir à sua Presidência, mas para já o próprio acto de falar ao País nesta ocasião indicia uma maior intervenção, pois ela foi menos comum nos seus antecessores.

Nesta primeira mensagem que acompanhou a promulgação do Orçamento, o conteúdo foi óbvio nas certezas e nas dúvidas. Entre as primeiras um desejo de estabilidade política e os aspectos positivos deste orçamento: para além de repor alguma equidade, para não falar da outra "dade" mais constitucional, o orçamento foi aprovado pelo parlamento e pela Comissão Europeia. Claro que também sublinhou o universo de incerteza e o rigor com que terá que ser realizado. Mas o fundamental é a mensagem política: "não podemos andar sempre em eleições", ainda que só em 2017 é que saberemos se o modelo económico implícito no Orçamento do governo vai funcionar.

De facto, como todos sabemos e o Presidente também, a UE verá ainda antes do segundo semestre como vão as coisas. Marcelo também vai ver e  o seu esforço será próximo daquele que o Governo do PS tentará com grande habilidade manter: um orçamento menos austero, cumprindo os compromissos do País na UE. Se houver grande e repentina constipação, no entanto, o Presidente fica e estes partem. Esta certeza é sempre reconfortante para Marcelo Rebelo de Sousa. 

Ver comentários
Saber mais António Costa Pinto Marcelo Rebelo de Sousa Presidente Orçamento do Estado
Mais lidas
Outras Notícias