Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Arménio Carlos: Passos Coelho "já não acredita" no que propõe

O secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, acusou hoje o Governo de Pedro Passos Coelho de não acreditar nas propostas que apresenta, considerando que é preciso "mudar de política" para resolver os problemas do país.

Lusa 14 de Novembro de 2012 às 07:42
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
O secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, acusou hoje o Governo de Pedro Passos Coelho de não acreditar nas propostas que apresenta, considerando que é preciso "mudar de política" para resolver os problemas do país.

"O objectivo desta greve geral é exigir respostas aos problemas dos portugueses e uma das respostas prioritárias é a mudança de política", disse o dirigente sindical, hoje à noite junto ao piquete de greve dos trabalhadores do Metropolitano de Lisboa, na praça Marquês de Pombal.

Para Arménio Carlos, "já se provou que o Governo já não acredita naquilo que apresenta, porque sabe 'a priori' que vai apresentar um documento que não vai conseguir respeitar, porque não corresponde à realidade do País".

Questionado sobre o significado da convocatória simultânea de greves em países europeus, Arménio Carlos respondeu: "Os portugueses estão descontentes porque têm razões para estarem descontentes, os espanhóis também, os gregos também, os italianos também e os franceses estão cada vez mais descontentes. Os povos estão a dizer 'basta' a esta política de austeridade e empobrecimento".

A greve geral de hoje foi convocada pela CGTP em protesto contra o agravamento das políticas de austeridade e em defesa de políticas alternativas que favoreçam o crescimento económico. O protesto conta ainda com a adesão de 28 sindicatos independentes, bem como com a participação de cerca de 30 sindicatos da UGT, embora esta estrutura se tenha demarcado da greve geral.

A Confederação Europeia de Sindicatos convocou uma Jornada de Luta Europeia para hoje num protesto contra as medidas de austeridade em vários países da Europa, prevendo-se protestos também noutros países europeus, como Espanha e Grécia.

Ver comentários
Saber mais Greve Geral
Outras Notícias