Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

ASFAC concede menos 1,9% de crédito em 2007

As associadas da Associação de Instituições de Crédito Especializado (ASFAC) concederam, em 2007, um montante de 5.837 milhões de euros em crédito, o que representa uma descida de 1,9% face ao ano anterior, anunciou o organismo.

Raquel Godinho rgodinho@negocios.pt 10 de Março de 2008 às 12:04
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As associadas da Associação de Instituições de Crédito Especializado (ASFAC) concederam, em 2007, um montante de 5.837 milhões de euros em crédito, o que representa uma descida de 1,9% face ao ano anterior, anunciou o organismo.

No último trimestre de 2007, o valor do crédito concedido pelas associadas da ASFAC subiu 12,8%, em relação ao trimestre anterior, totalizando 1.569 milhões de euros.

A mesma fonte sublinhou que o crédito clássico concedido, em 2007, totalizou 2.861 milhões de euros. Deste montante 92,7% foi destinado a particulares (crédito ao consumo) e os restantes 7,3% a empresas.

A ASFAC refere em comunicado que, todos os tipos de crédito revelaram ligeiras subidas dos valores concedidos face ao ano anterior, com a excepção de créditos não diferenciados e do crédito revolving.

Relativamente ao destino dos valores concedidos no crédito clássico, no ano passado, 70,3% referiram-se à aquisição de meios de transporte, 11,9% ao crédito pessoal e 13,7% a artigos para o lar.

No ano de 2007, foram celebrados 595.101 contratos de crédito clássico, dos quais 581.506 com particulares. Em média, cada contrato de crédito ao consumo foi de 4.562 euros, um valor semelhante ao do ano anterior. Quanto ao valor médio dos contratos celebrados com empresas, registou-se uma subida em termos homólogos para os 15.320 euros.

Contrariamente à subida observada nos empréstimos concedidos pela banca, o crédito no ponto de venda, que corresponde à maioria daquele que é concedido pelas associadas da ASFAC desceu significativamente em 2007. "Isto acontece porque a confiança dos portugueses e o consumo privado estão em níveis baixos, por isso, é natural que o número de contratos de crédito feitos no ponto de venda também diminua", refere o presidente da ASFAC, António Menezes Rodrigues, citado em comunicado.

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias