Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Auditoria cidadã quer identificar "parcelas ilegítimas" da dívida pública

Um grupo de cidadãos avança com uma iniciativa que tem como finalidade última pressionar a reestruturação da dívida por parte do Estado português. Veja aqui o vídeo.

Auditoria cidadã quer identificar "parcelas ilegítimas" da dívida pública
  • Assine já 1€/1 mês
  • 10
  • ...
Durante a apresentação pública da iniciativa que tem como slogan "Ver para agir", o economista José Maria Castro Caldas explicou que esta auditoria cidadã avançará "para saber quem são os credores, em que circunstâncias foi contratada a dívida e para identificar parcelas ilegítimas". Em resumo, "tornar claro o que é opaco".

"Auditar a dívida é urgente. É em nome dela que está a ser imposto o declínio à sociedade portuguesa", acrescentou o economista, que teve a seu lado o Secretário-Geral da CGTP, Carvalho da Silva, a ex-secretária de Estado socialista Ana Benevente, o ex-deputado do Bloco de Esquerda José Gusmão e a cineasta Raquel Freire, entre outros.

Questionado se "temos de aceitar o empobrecimento apenas porque o Estado assumiu determinados compromissos em nosso nome", Castro Caldas sublinhou que "as obrigações contraídas junto dos credores são apenas uma das obrigações do Estado".

"Se o Estado incumpre com os pensionistas e os trabalhadores […] por que deve cumprir escrupulosamente e até à exaustão todos os compromissos com os credores?", perguntou ainda, frisando que "estes credores não se devem sobrepor a todos os outros".

O processo de auditoria cidadã à dívida pública avançará na sequência de uma convenção que terá lugar no cinema São Jorge, em Lisboa, a 17 de Dezembro. As várias dezenas de subscritores esperam a colaboração das autoridades para reunir o máximo de informação e pede também o contributo anónimo de todos os cidadãos através do site http://auditoriacidada.info/.

Ver comentários
Saber mais auditoria cidadã dívida pública
Outras Notícias