Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Aumento do IVA em Espanha vai permitir "recuperar algum volume de vendas" de combustíveis

As empresas petrolíferas e os revendedores de combustíveis acreditam que o aumento do IVA, em Espanha, vai esbater a diferença de preços e permitir "recuperar algum volume de vendas", sobretudo com as grandes frotas de transporte internacional.

Lusa 14 de Julho de 2012 às 11:26
  • Assine já 1€/1 mês
  • 18
  • ...
“Neste momento, há uma grande sangria do consumo para Espanha. Esperamos recuperar algum volume de vendas, porque vai atenuar a diferença de preços sobretudo, em relação ao gasóleo”, afirmou hoje à Lusa o secretário-geral da Associação Portuguesa de Empresas Petrolíferas (APETRO), António Comprido. O presidente da Associação Nacional de Revendedores de Combustíveis (ANAREC), Virgílio Constantino, considerou que a anunciada subida de três pontos na taxa máxima do IVA (de 18 para 21 por cento) em Espanha “vai colocar o gasóleo com valores muito semelhantes”, o que, realçou, “é importante, sobretudo para as grandes frotas de transporte internacional”.

“Muitas [empresas de transporte internacional] estão a optar por abastecer em Espanha e podem estar num momento de viragem no abastecimento”, defendeu à Lusa Virgília Constantino.

Os dois responsáveis são unânimes em considerar que esta subida da taxa máxima do IVA em Espanha – que ainda assim fica dois por cento abaixo da taxa máxima em Portugal – vai ser vantajosa para os postos de abastecimento mais próximos da fronteira.

“Acredito que poderá animar alguns postos fronteiriços, que têm vindo a perder clientes desde pelo menos 2008”, realçou o presidente da ANAREC.

Na quarta-feira, o presidente do Governo espanhol anunciou um conjunto de "novos esforços" para combater o défice, com medidas do lado da despesa e da receita, incluindo a suspensão do subsídio de Natal para funcionários públicos, deputados e senadores.

Mariano Rajoy detalhou um aumento de três pontos na taxa máxima do IVA (de 18 para 21 por cento) e de dois pontos (de 8 para 10) na taxa reduzida, aumentando também a fiscalidade ambiental e o imposto sobre o tabaco.

De acordo com o último boletim do petróleo da Comissão Europeia, de 9 de Julho, existe uma diferença de sete cêntimos por litro no preço do gasóleo (1,399 em Portugal e 1,325 em Espanha), que se vai reduzir alguns cêntimos com a subida de três pontos da taxa de IVA.

Já no preço da gasolina, a diferença de preços também se esbate, mas continuará a valer a pena atravessar a fronteira para atestar o depósito em Espanha, já que actualmente é 20 cêntimos/litro mais barata (1,606 em Portugal e 1,398 em Espanha), de acordo com o boletim que compara os preços dos 27 países da União Europeia.

No caso da gasolina, mesmo com o aumento do IVA em Espanha, os impostos indirectos (o imposto sobre os produtos petrolíferos e energéticos – ISP) têm um peso bastante maior em Portugal - 0,584 euros/litro face aos 0,462 euros/litro em Espanha.

De acordo com o último relatório da Autoridade da Concorrência (AdC), relativo ao primeiro trimestre de 2012, a carga fiscal que incide sobre os combustíveis em Portugal representa 43,8 por cento do preço do gasóleo e 56,4 por cento da gasolina.

Ver comentários
Saber mais combustíveis gasóleo gasolina abastecimento impostos Espanha IVA
Outras Notícias