Coronavírus Banco de Inglaterra diz que taxas negativas são "muito possíveis"

Banco de Inglaterra diz que taxas negativas são "muito possíveis"

O Banco de Inglaterra, além dos cortes, anunciou um programa de alívio quantitativo para apoiar a economia britânica em tempos de covid-19.
Banco de Inglaterra diz que taxas negativas são "muito possíveis"
Bloomberg
Negócios 12 de maio de 2020 às 11:15

O Reino Unido pode vir a ter taxas de juro negativas, como acontece na Zona Euro, avançou o governador para a Política Monetária no Banco de Inglaterra, Ben Broadbent.

O Comité de Política Monetária votou para que as taxas de juro no país fossem mantidas no mínimo histórico de 0,1% na última quinta-feira. Estas taxas já foram cortadas duas vezes desde o início da pandemia de coronavírus, uma altura em que se encontravam nos 0,75%.

"O comité está certamente preparado para fazer o que é necessário para atingir o nosso propósito mês o com os riscos a pesar para o lado negativo", disse o responsável à CNBC, para concluir: "Sim, é muito possível que mais alívio monetário seja necessário por esta altura".

O Banco de Inglaterra, além dos cortes, anunciou um programa de alívio quantitativo (quantitative easing) no valor de 200 mil milhões de libras (227,95 mil milhões de euros). O programa de compras de dívida foi assim elevado a um total de 645 mil milhões de libras.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI