Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Banco de Portugal vai rever em baixa previsão do PIB para 2002 (act)

O Banco de Portugal vai rever em baixa a previsão para o crescimento da economia nacional, actualmente no intervalo entre 1% e 1,75%, no próximo Boletim Económico de Junho, revelou hoje Vítor Constâncio, Governador do Banco de Portugal

Bárbara Leite 24 de Maio de 2002 às 11:11
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O Banco de Portugal vai rever em baixa a previsão para o crescimento da economia nacional, actualmente no intervalo entre 1% e 1,75%, medido pelo Produto Interno Bruto (PIB), no próximo Boletim Económico de Junho, revelou hoje Vítor Constâncio, Governador do Banco de Portugal

O actual intervalo «está desactualizado, (porque) temos uma visão sobre o crescimento mais pessimista», afirmou aquele responsável na abertura da conferência anual do Banco de Portugal.

Constâncio acrescentou que a nova estimativa do Banco de Portugal será inscrita no próximo Boletim Económico de Junho «e (também) as nossas previsões (de crescimento) para 2003».

Este pessimismo resultou da constatação recente da subida da taxa de poupança dos particulares e da queda do crédito bancário a particulares e empresas, que resulta numa queda de procura interna, um dos principais componentes para a formação do PIB.

Constâncio acredita que esta pressão sobre a procura poderá ser evitada, se as «empresas portuguesas conseguirem «exportar mais» os seus bens e serviços, à medida que a procura externa aumenta.

Para esta medida, o crescimento da economia espanhola facilitaria essa «procura essencial».

José María Aznar, primeiro-ministro espanhol, anunciou ontem que a economia espanhola estará a crescer a um ritmo de 3% no final deste ano, mantendo a geração de emprego e a convergência com os países da União Europeia.

Ver comentários
Outras Notícias