Trading Bancos espanhóis afundam até 10% com nova obrigação fiscal

Bancos espanhóis afundam até 10% com nova obrigação fiscal

Uma decisão do Supremo Tribunal, que transfere para os bancos o pagamento do imposto de selo no crédito hipotecário, está a fazer afundar as acções do sector bancário em Espanha. O Bankia já chegou a perder mais de 10% em bolsa, mas não é a única instituição espanhola a verificar quebras de tal dimensão.
Ana Batalha Oliveira 18 de outubro de 2018 às 13:20

A generalidade dos bancos espanhóis está a registar pesadas perdas em bolsa, dos 3% aos 10%, no dia em que o Supremo Tribunal espanhol decidiu que devem ser as instituições bancárias, e não o cliente, a pagar o imposto de selo associado ao registo de uma hipoteca, alterando a norma que tem sido seguida até agora.

O Bankia é o banco com a maior quebra: desceu 10,28% para os 2,81 euros, um mínimo de mais de dois anos. O Caixabank aproximou-se desta mesma fasquia, com uma desvalorização de 9,83% para os 3,439 euros, um mínimo de Março de 2017. Entretanto as quedas abrandaram para cerca de 7% em ambos os casos. O Sabadell também se destaca, tendo recuado um máximo de 8,72% para os 1,152 euros, um valor inédito desde Novembro de 2016.


Santander, Bankinter e o BBVA completam o leque que contribui para o abanão ao sector. A instituição liderada por José Antonio Alvarez cede 2,34% para os 4,16 euros, mas já quebrou 3%, o que lhe valeu um mínimo de também quase dois anos. O Bankinter deslizou 6,32% para 7,354, mínimo de 2017, aliviando as perdas posteriormente para cerca de 5%. Por fim, o BBVA cai 2,89% para os 5,14 euros, depois de já ter descido quase 4% a mínimos de Agosto de 2016.

Contas feitas, quatro destes seis bancos registaram mínimos de cerca de dois anos, e os restantes dois – Caixabank e Bankinter – já não cotavam tão baixo desde 2017.  

O principal índice espanhol, o Ibex 35, desliza 0,68% para os 8.935,80 pontos, com os bancos castelhanos a ocuparem seis dos dez lugares da lista dos piores desempenhos do dia. A nível europeu, Bankia, Sabadell, Caixabank e Bankinter surgem entre as cotadas com maiores perdas do Stoxx 600, o agregador de referência do Velho Continente.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI