Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bancos aliviam restrições ao crédito a empresas no terceiro trimestre

Os cinco grupos financeiros a operar em território nacional alvo de inquérito regular por parte do Banco de Portugal, demonstraram, no terceiro trimestre, um «ligeiro alívio» das restrições ao crédito a empresas, anunciou hoje a entidade pública.

Isabel Aveiro ia@negocios.pt 12 de Novembro de 2004 às 18:53
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Os cinco grupos financeiros a operar em território nacional alvo de inquérito regular por parte do Banco de Portugal, demonstraram, no terceiro trimestre, um «ligeiro alívio» das restrições ao crédito a empresas, anunciou hoje a entidade pública.

No «Inquérito aos bancos sobre o mercado de crédito», o Banco de Portugal (BP) conclui que, no terceiro trimestre de 2004, a amostra de bancos integrados no inquérito registou «um ligeiro alívio nos critérios de concessão de empréstimos a empresas».

O BP avança que, segundo as entidades consultadas, «a menor restrição na aprovação de empréstimos» traduziu-se «não só numa redução do ‘spread’ aplicado nos empréstimos de risco médio», como «num conjunto de outras condições (que não o preço) mais favoráveis» – como menor exigência de garantias ou alongamento das maturidades contratuais.

Entre Julho e Setembro últimos, a procura de empréstimos e linhas de crédito por parte das empresas «terá aumentado ligeiramente», tendo sido essa evolução «influenciada positivamente por necessidades de financiamento acrescidas». Nomeadamente, avança o BP, «para investimento e para fazer face a um aumento das necessidades de fundo de maneio e de constituição de existências».

A procura deste crédito deverá manter a sua tendência de crescimento para o quarto trimestre deste ano, segundo os inquiridos, que «não prevêem alterações nos critérios a aplicar na aprovação de financiamento».

Crédito à habitação deve aumentar no final do ano

As perspectivas de evolução da procura de empréstimos a particulares para compra de habitação no último trimestre de 2004 «apontam para um ligeiro aumento». Contudo, dos cinco bancos inquiridos, «somente um prevê alterar (no sentido de uma menor restrição) os critérios aplicados na concessão de crédito à habitação».

Já quanto ao terceiro trimestre deste ano, o BP afirma que dos cinco grupos inquiridos, quatro indicaram «a manutenção dos seus critérios» de restrição na concessão de crédito à habitação. Apenas um «reportou uma diminuição» no mesmo grau de restrição.

Quanto à procura por este tipo de crédito verificou-se «um aumento ligeiro da procura» em quatro dos bancos, e uma diminuição num dos inquiridos.

Restrições ao crédito ao consumo devem ser aliviadas até final de 2004

O relatório do BP, com base nas respostas obtidas, conclui que «deverá verificar-se um ligeiro alívio nas condições de concessão de crédito ao consumo» nos últimos três meses deste ano, «para quando se antecipa um ligeiro aumento da procura» por esse tipo de financiamento.

Entre Julho e Setembro os cinco grupos – não mencionados no relatório – reportaram «a manutenção dos critérios de concessão de empréstimos a particulares para consumo e outros fins», num contexto de «aumento da procura» por esse tipo de financiamento.

Outras Notícias