Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bastonário dos Economistas revela que é preciso avançar com crescimento sustentável

Rui Leão Martinho, bastonário da Ordem dos Economistas, revela que para relançar a economia portuguesa é necessário seguir um plano de austeridade, mas também avançar com o crescimento sustentável.

Andreia Major amajor@negocios.pt 03 de Janeiro de 2012 às 12:47
  • Partilhar artigo
  • 2
  • ...
Rui Leão Martinho completa hoje um ano de mandato à frente da Ordem dos Economistas.

Em entrevista à “TSF”, o bastonário relembra que é necessário “conseguir que não haja maior exclusão social”, porém declara que o caminho não será fácil em 2012.

“Mas não lhe digo que o caminho não seja muito difícil, e não seja de estarmos preocupados, pelo menos, até passarmos, eu diria, o ano de 2012”, diz Martinho.

O bastonário tem defendido a aplicação eficiente do plano de austeridade para relançar a economia portuguesa, e avança que é necessário reduzir os custos para crescer de forma sustentada.

“Contenção e redução a um limite completamente aceitável, os chamados custos de contexto, com modificações profundas no sistema de justiça, nas leis laborais, na própria formação profissional e na educação dos portugueses, na preparação para o mercado de trabalho”.

Relativamente à mensagem de Ano Novo do Presidente da República, Rui Leão Martinho declara-a positiva.

“Com este caminho de austeridade é mais difícil crescer. Mas eu diria que o Presidente da República tem mantido um discurso bastante coerente desde há uns anos a esta parte, porque a sua grande preocupação é o desemprego e a questão do crescimento”, declara o bastonário.

Quanto aos jovens, o bastonário considerou benéfico irem para fora. “À partida eu diria que acho positivo ir para fora do país fazer outro tipo de contactos e outro tipo de aquisição de conhecimentos, sem pôr em dúvida que Portugal ganhará muito se conseguir que alguns deles voltem a Portugal e aqui depois exercitem a sua própria profissão”.

Para ajudar o emprego na camada mais jovem, a Ordem dos Economistas planeia começar ainda este ano uma bolsa de emprego e dar início ao projecto de um fundo de pensões.

Ver comentários
Saber mais Economistas ordem bastonário Rui Leão Martinho emprego austeridade economia crescimento
Outras Notícias