Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BE destaca unanimidade da troika quanto a cortes definitivos

O deputado do BE Luís Fazenda sublinhou esta quarta-feira o facto de a troika considerar que os cortes nos salários e outras retribuições em Portugal são definitivos e ainda insuficientes para o ajustamento pretendido.

Lusa 26 de Fevereiro de 2014 às 15:05
  • Assine já 1€/1 mês
  • 7
  • ...

"Foram unânimes em considerar que o pós-troika tem muitos anos. São muitos anos para continuar o ajustamento da economia portuguesa e, portanto, não devem ser diminuídos os sacrifícios que o ajustamento tem imposto", declarou, nos Passos Perdidos do Parlamento.

 

Os representantes da Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional reuniram-se com os grupos parlamentares e vão encontrar-se também com os parceiros sociais, no âmbito da 11.ª avaliação regular ao resgate português, a penúltima do programa.

 

"Aquilo que o Governo português alega junto do Tribunal Constitucional (TC) - que está a apreciar o Orçamento do Estado para 2014 -, de que os cortes salariais na função pública e nas pensões são temporários, na óptica da troika, eles são adquiridos e insuficientes, permanentes e pouco", afirmou o parlamentar bloquista.

 

Luís Fazenda sugeriu mesmo que sejam enviadas ao TC as últimas correspondências entre o executivo da maioria PSD/CDS-PP e a troika "porque há aqui alguém que anda a enganar alguém, acerca das medidas de ajustamento, sua provisoriedade, serem temporárias ou não".

 

"Querem muitíssimo mais vincar essa necessidade de redução dos salários e das pensões. Para a missão externa, esses cortes são definitivos e, aliás, ainda insuficientes para aquilo que chamam ajustamento da economia portuguesa", concluiu.

Ver comentários
Saber mais Passos Coelho Luís Fazenda troika ajuda externa
Outras Notícias