Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Berlusconi voltará em breve aos tribunais

O Tribunal de Apelo de Milão confirmou hoje a condenação de quatro anos e meio de prisão para David Mills, antigo advogado britânico de Silvio Berlusconi. O processo contra o governante italiano será agora reaberto em breve.

Negócios com Lusa 27 de Outubro de 2009 às 16:26
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O Tribunal de Apelo de Milão confirmou hoje a condenação de quatro anos e meio de prisão para David Mills, antigo advogado britânico de Silvio Berlusconi, por falso testemunho a favor do actual primeiro-ministro italiano. O processo contra o governante italiano será agora reaberto. A Imprensa italiana avança que o Tribunal de Milão vai estabelecer, em breve, uma data para a primeira audiência. Mills foi condenado em Fevereiro passado por um tribunal de primeira instância. Na altura, o tribunal considerou provado que o advogado tinha recebido cerca de 600 mil dólares (cerca de 404 mil euros) para fornecer falsos testemunhos favoráveis a Berlusconi durante dois processos, no final da década de 90. A parte do processo respeitante a Silvio Berlusconi, também na qualidade de acusado, foi, porém, suspensa há um ano, em Outubro de 2008, ao abrigo da controversa lei da imunidade que protegia o actual chefe do Governo italiano durante o mandato e que, há duas semanas, foi considerada inconstitucional. O Tribunal Constitucional italiano invalidou a lei Alfano, o nome do ministro da Justiça responsável pelo diploma aprovado em Julho de 2008, por considerar, entre outros aspectos, que o texto violava o princípio constitucional da igualdade dos cidadãos perante a lei. O processo contra o governante italiano será agora reaberto, segundo a comunicação social italiana, que avança que o Tribunal de Milão vai estabelecer, em breve, uma data para a primeira audiência. O caso implica a Fininvest, a holding da família Berlusconi. O advogado corporativo David Mills reconheceu inicialmente ter recebido dinheiro de Silvio Berlusconi "em reconhecimento" pelo seu trabalho, afirmações que rejeitou posteriormente.

O processo provocou uma grande polémica no Reino Unido, uma vez que David Mills era então casado com Tessa Jowell, antiga ministra da Cultura do governo de Tony Blair e antiga ministra responsável pela pasta dos Jogos Olímpicos.

Ver comentários
Outras Notícias