Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bloco de Esquerda vai levar "até às últimas consequências" audição ao ministro da Economia

"Levaremos até às últimas consequências a necessidade de ter o ministro na Assembleia da República a explicar aos deputados e ao país o que o motivou esta indicação de Franquelim Alves", afirmou hoje o líder parlamentar do BE.

Lusa 05 de Fevereiro de 2013 às 10:51
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

O Bloco de Esquerda irá levar "até às últimas consequências" a necessidade de ouvir o ministro da Economia no Parlamento sobre a escolha de Franquelim Alves para secretário de Estado do Empreendedorismo, disse hoje à Lusa fonte do partido.

 

"Levaremos até às últimas consequências a necessidade de ter o ministro na Assembleia da República a explicar aos deputados e ao país o que o motivou nesta escolha, nesta indicação de Franquelim Alves", afirmou hoje o líder parlamentar do BE, Pedro Filipe Soares, em declarações à agência Lusa.

 

O PSD e o CDS-PP anunciaram na segunda-feira que vão rejeitar a audição parlamentar com o ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira, sobre a nomeação do antigo administrador da Sociedade Lusa de Negócios (SLN), Franquelim Alves, pedida pelo BE.

"Esta situação é absolutamente inacreditável, a maioria tenta criar uma muralha de silêncio para proteger o Governo das trapalhadas que vai fazendo, e com isso cria também uma muralha no acesso das pessoas à transparência necessária na condução do que são os destinos políticos do país", defendeu o líder parlamentar do BE.

 

O Bloco de Esquerda considerou que o Governo "cometeu um erro enorme" com a escolha para uma das pastas da Economia de uma pessoa com "passagem pela SLN e pelo BPN, e com conhecimento de algumas das ilegalidades que lá foram feitas, sem que tivesse tido uma acção, que era a que se exigia, de denúncia".

 

Pedro Filipe Soares questiona, e defende ser essa "a pergunta que as pessoas fazem por todo o país": "porque é um Governo se sujeita à situação de colocar como secretário de Estado alguém que esteve envolvido no maior escândalo dos últimos anos no nosso país?".

 

Para o líder parlamentar do BE, "esta pergunta não pode passar sem ter uma resposta à altura".

 

"Não podemos aceitar que a maioria queira passar à margem destes esclarecimentos, desta necessidade cabal de transparência para todo este processo", defendeu.

O partido não aceita "que seja criado este muro de silêncio sobre uma matéria que é essencial ao país".

 

Por isso, "tudo faremos - se for necessário recorreremos ao que é mais forte no ponto de vista do processo parlamentar - para ouvir o ministro da Economia", garantiu.

Ver comentários
Saber mais Bloco de Esquerda ministro da Economia Franquelim Alves
Outras Notícias